Nota do PAS UnB: Aprenda a calcular em 4 passos

Palestra na sua escola? Contate-nos.

Olá, futuros calouros. Sou Tiago Henrique, estudo Direito na UnB e, junto com a Juliana Galvão, fundei este projeto. Muitos de vocês já vieram nos perguntar como se calcula a nota do PAS, e finalmente resolvi escrever este artigo sobre o assunto e seguindo 4 passos você saberá calcular a sua própria nota, ou o seu Argumento Final. Para isso, vou utilizar um exemplo real do subprograma de 2013-2015 (a pessoa foi aprovada!!!). Espero que gostem e fiquem à vontade para tirarem as suas dúvidas com a gente, seja aqui, no facebook ou no grupo do whatsapp.

Antes de começarmos, é preciso explicar que quando alguém pergunta como calcular a nota do PAS, na verdade está perguntando como se faz para chegar no Argumento Final. São os melhores argumentos finais, dentro do número de vagas do curso, que são aprovados. O CESPE até divulga todos os anos um boletim com a lista de todos os Argumentos Máximos e Mínimos dos cursos.

ESTUDE PARA O PAS UNB COM MATERIAL DE QUALIDADE. CONHEÇA AS NOSSAS APOSTILAS

Então, o objetivo deste artigo é te ensinar como chegar no seu Argumento Final. O Argumento Final tem uma fórmula e não pense que é a soma ponderada dos escores brutos das 3 etapas. É, na verdade, a soma ponderada dos Argumentos Padronizados de cada etapa. Veja a fórmula:af

O que precisamos fazer primeiro, então, é saber como achar o Argumento Padronizado de cada etapa, pois fazendo isso é só substituir na fórmula acima e esta será a sua nota. A maneira de achar o Argumento Padronizado e as fórmulas são iguais em todas as etapas, o que muda é só o valor aplicado a elas. Portanto, os quatro passos a seguir foram feitos em relação à primeira etapa, que faremos juntos, e os outros dois você fará sozinho (a), mas é simples, não se preocupe, basta repetir os passos. As fórmulas e os métodos são os mesmos, só mudam, realmente, os valores. Qualquer coisa, pode entrar em contato conosco. Fique à vontade. Vamos lá:

Passo 1 – Você deverá saber exatamente quanto valeu EBP1, EBP2 e NR de cada umas das suas 3 etapas. Este exemplo é referente à primeira etapa.

Imagino que esteja se perguntando o que significam essas siglas. É fácil. O CESPE sempre divulga esses dados  no ano após a realização da prova por meio do Boletim de Desempenho (veja um exemplo), você só precisa saber interpretar. Você vai entender melhor no nosso exemplo, mas antes precisa saber que, para chegarmos no Argumento Padronizado de cada etapa, o CESPE divide a prova em 3 partes: a das questões de línguas (EBP1), a das demais questões (EBP2) e a da redação (NR). Vejamos:

  • EBP1 = 0
    • EBP1 é o escore bruto apenas da parte de línguas da prova, ou seja, apenas sobre as primeiras 10 questões da prova, e como o CESPE não divulga esse Escore Bruto, será necessário fazer o cálculo. A fórmula genérica do Escore Bruto é a seguinte:ebAgora é só aplicar. Lembrando que NAC é o número de itens do tipo A corretos (primeiro se conta quantos acertou), NAD é o número de itens do tipo A errados (conta quantos errou); NBC é o número de itens do tipo B corretos (não se aplica, pois não há tipo B na parte de línguas, valor 0); NCC é o número de itens do tipo C corretos, NCD é o número de itens do tipo C errados; x é a variável padronizada de cada etapa, cujo valor é 0,806 para este subprograma (saiba mais no fim deste artigo como calcular e os valores padrões das outras etapas); e ND é a nota dada ao conjunto de itens do tipo D (também não se aplica, valor 0). Veja o cálculo do candidato exemplo, que vai ser igual a 0, pois para EBP1<0, EBP1=0:wp-1476638732093.jpg
  • EBP2 =20.956
    • EBP2 é o escore bruto das demais questões da prova, e poderíamos fazer o mesmo cálculo acima, mas a fórmula é genérica, então basta que peguemos o valor do Escore Bruto divulgado pelo CESPE, que é o Escore Bruto total de todas as questões da prova (o que está circulado de amarelo) e diminuir pelo EBP1, e o resultado será o EBP2. Lembrando que para EBP<0, = EBP=0, que é o nosso caso. Veja no nosso exemplo:wp-1476639802931.jpg
  • NR = 6,556
    • É simplesmente a nota da redação, e vale até 10 pontos:

wp-1476636414255.jpg

Passo 2 – Com esses dados, agora você deverá calcular o Afastamento Padronizado de cada parte da sua prova, ou seja, deverá calcular o Afastamento Padronizado da Prova 1 (APP1), Afastamento Padronizado da Prova 2 (APP2) e Afastamento Padronizado da Nota da Redação (APNR). Há uma fórmula diferente para cada um, e nesta fórmula utilizaremos os dados que conseguimos no passo anterior e também alguns dados padronizados que o CESPE divulga a cada subprograma no seu site (você vai precisar desses dados para o cálculo dos outros dois Argumentos Padronizados). São a Média Aritmética e o Desvio Padrão de cada parte da prova. Acesse esses dados aqui (etapa 1, etapa 2 e etapa 3). Vamos lá:

Vejam os dados da da Média Aritmética e o Desvio Padrão da primeira etapa para fazermos os cálculos:

wp-1476641875173.jpg

  • APP1 = -17,791
    • Usando a fórmula abaixo e o Escore Bruto da prova 1 que já temos, conseguimos o Afastamento Padronizado da Prova 1, a parte de línguas da etapa. Lembrando que EBP é o Escore Bruto, MAEBP é a média aritmética de todos os Escores Brutos e DPEBP é o Desvio Padrão de todos os Escores Brutos – basta olharmos no documento acima para a primeira etapa. Não nos esqueçamos de olhar os dados referentes à língua que o candidato escolheu, que foi a língua espanhola. Vamos ao cálculo:app1wp-1476642697154.jpg
  • APP2 = 1,247
    • Agora é o Afastamento Padronizado das demais questões da prova. O cálculo é o mesmo, só mudam os dados.app2

      wp-1476643075421.jpg

  • APNR = -2,545
    • Repete-se o cálculo com os dados respectivos.

      apnrwp-1476643295474.jpg

Passo 3 – Agora que você tem os Afastamentos Padronizados das três partes da prova, o próximo passo é, finalmente, calcular o Argumento Padronizado da etapa. Nele, basta substituir as siglas pelos dados que já temos e fazermos o cálculo. Vejamos como é a fórmula e façamos este cálculo:

apwp-1476644143697.jpg

Passo 4 – Pronto. Agora já temos o Argumento Padronizado da etapa 1 deste candidato, só precisaremos repetir os passos em relação às duas outras etapas e aplicarmos na fórmula do Argumento Final. Como eu já fiz seria uma mera repetição, e como quero evitar que este texto fique mais longo do que está, não deixarei os cálculos aqui. Mas você realmente precisará fazer os seus.

O candidato exemplo obteve os seguintes Argumentos Padronizados:

  • Argumento Padronizado da etapa 1 = -0,502
  • Argumento Padronizado da etapa 2 = 5,404
  • Argumento Padronizado da etapa 3 = 9,765

Aplicando a fórmula do Argumento Final:

afwp-1476646952391.jpg

Portanto, o Argumento Final deste candidato foi 39,601. Com este argumento ele passaria facilmente em muitos cursos.

Já conhece as nossas apostilas? Compre e comece a estudar agora mesmo!! Apostila de Análise de Obras e de Redação & Questões tipo D. Enviamos para o Brasil todo com frete reduzido.

E você? Qual curso deseja? Agora é a sua vez. Faça os cálculos com seus dados ou com os dados que gostaria de ter, simule e descubra quanto precisa tirar nas questões de línguas, nas demais questões e na redação para que consiga alcançar um argumento final maior do que aqueles divulgados pelo CESPE referentes ao último subprograma, pois eles são certamente uma referência. Não se esqueça de colher os dados corretos, principalmente no que diz respeito ao sistema de concorrência, pois os Argumentos Máximos e Mínimos costumam mudar consideravelmente.

Muito obrigado por ter lido até aqui. Espero que tenha ficado claro para você como fazer este cálculo, e mais ainda espero que isso te auxilie na conquista dos seus sonhos. Abaixo vou deixar alguns dados e links, mas gostaria de adiantar que temos um grupo no whatsapp esperando por você, uma fanpage em que postamos atualizações constantemente e grupos de estudo no facebook no qual discutimos as obras.

Até mais. Bons estudos. Conte sempre conosco.

*Boletim com a lista de todos os Argumentos Máximos e Mínimos dos cursos (veja o último clicando aqui).

*Dados referentes à Média Aritmética e o Desvio Padrão das três etapas (não se esqueça de olhar os dados corretos em relação às línguas) etapa 1, etapa 2 e etapa 3).

*Valor do parâmetro X do subprograma 2013 a 2015. O parâmetro x é o que vai determinar quanto vale cada questão, seja ela tipo A, B, C ou D. Ele é calculado pela divisão de 100 pela soma do número de itens do tipo A com 2 vezes o número de itens do tipo B, mais 2 vezes o número de itens do tipo C, mais 3 vezes o número de itens do tipo D. Desse modo, cada etapa assume valores diferentes. A fórmula é a seguinte: x

  • Etapa 1 = 0,806
  • Etapa 2 = 0,752
  • Etapa 3 = 0,690

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido.
Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: