ENEM X PAS: QUAL É MAIS FÁCIL?

Palestra sobre o PAS na sua escola? Contate-nos.

Neste post, ressaltarei algo que temos falado em todas as nossas palestras. O ENEM não é fácil, tampouco o PAS, mas, comparativamente, a tentativa de entrar na UnB  se torna bem mais tranquila e dinâmica pelo Programa de Avaliação Seriada. Vou explicar o porquê! Por partes. Mas, antes, TRUST ME I’M A LAWYER.

ESTUDE PARA O PAS UNB COM MATERIAL DE QUALIDADE. CONHEÇA AS NOSSAS APOSTILAS

Quanto à extensão do conteúdo

O conteúdo do ENEM é bem mais extenso. Veja: em dois dias de prova, em dois finais de semana, ele reúne o conteúdo de três anos. O PAS, em 3 dias de prova, ao longo de 3 anos, reúne esse mesmo conteúdo. Poderíamos dizer, assim, que o PAS, em cada prova individualmente, tem apenas o conteúdo de um ano, ou seja, é apenas um terço da prova do ENEM. Quanta diferença para se estudar, não?! Qual é mais fácil, estudar o conteúdo de um ano ou o conteúdo de três anos? Me diga você!

Quanto à pressão psicológica

Em termos de pressão, sempre é um grande nervosismos fazer uma prova para entrar na universidade, ainda mais se tratando da gloriosa UnB. Fossem o PAS, ENEM ou vestibular tradicional, sempre achei uma grande responsabilidade fazer. Mas, acredite, decidir os próximos 4 ou 5 anos da sua vida em apenas dois dias em dois finais de semana é bem mais doloroso do que decidir isso ao longo de três anos, em 3 provas e etapas diferentes, que podem ser bem tranquilas quando se vai bem nas duas primeiras etapas (fica a dica). A diferença é gritante!! O ENEM é cada vez mais popular, a sociedade, a imprensa, a família, o facebook, os youtubers… todos atentos e pressionando para criar um meme seu. É horrível a pressão. Só vai entender isso quem perder o PAS e realmente depender do ENEM para entrar na UnB. Espero que não seja o seu caso!! Fique bem!! Até hoje tenho traumas…

Quanto ao tamanho da prova

Se considerarmos cada prova individualmente, o PAS tem, desde 2011, 100 questões na primeira etapa, 110 na segunda e 120 na terceira, a maioria delas objetivas, e uma redação em cada etapa. Totalizando 330 questões e 3 redações. O ENEM tem 90 questões no primeiro dia e 90 no segundo (todas de múltipla escolha) e uma redação. O PAS parece ser maior né? Não! Considerando que para cada questão do ENEM haja 5 itens para múltipla escolha, são como se fossem 5 itens do PAS para você analisar, e isso daria, comparativamente, um total de 900 questões (NOVECENTAS…). A diferença fica em torno de 570 questões. Descontando as, no máximo, 15 questões de múltipla escolha, tipo C, e as discursivas, tipo D, isso deve diminuir para umas 500 questões de diferença. Ainda é gigantesca a diferença. Lembrando, tudo isso em apenas dois dias em dois finais de semana, enquanto o PAS tem 330 questões em longos três anos… “MISERICÓRDIA”, essa foi a reação da minha irmã ao ver esses dados.

Quanto ao nível da prova

Bem, este é um assunto polêmico. Não é possível fazer um julgamento objetivo. Mas posso fazer alguns apontamentos. O ENEM é feito para todos, já o PAS, não, apenas para quem estiver matriculado no ensino médio regular. O que isto significa? É fácil, o público alvo da prova diz muito sobre o seu nível de cobrança. As provas do PAS são mais interdisciplinares e com menos conteúdo. Há, inclusive, uma maior previsibilidade do que vai cair através da Matriz. O ENEM tem mais conteúdo e também é bastante interdisciplinar, o que faz com que o nível aumente ainda mais. A redação tem um peso de apenas 10% no PAS, no ENEM, pesa tal qual as outras áreas de conhecimento, e isso significa uma desvantagem para quem é melhor na redação e uma vantagem para quem não é tão bom assim. Julguem vocês o que é melhor. A prova do ENEM é muito grande e cansativa, a do PAS é mais tranquila comparativamente. Bem, eu acho o nível da prova do PAS mais tranquilo do que o ENEM, mas, neste ponto não vou opinar, deixarei vocês decidirem.

Quanto aos critérios de correção

Neste ponto, digamos que o ENEM leva vantagem, pois penaliza menos os estudantes que erram. No caso do ENEM, uma questão certa equivale a uma questão certa; e uma questão errada equivale a 0. No caso do PAS, é um pouco mais complexa essa questão da correção. Há 4 tipos de questões: tipo A, B, C e D. Tipo A é objetiva, tipo B de fazer cálculo, tipo C de múltipla escolha e tipo D, aberta. Se acontecer do estudante fizer as questões tipo A e C e errá-las, é atribuído nota -1 nas tipo A e -0,667 nas tipo C. Isto é, errar pode custar caro. Mas, a parte boa é que a regra vale para todos e valoriza aqueles que realmente se preparam e desencoraja aqueles que não se preparam a não chutarem, pois pode ser pior. A minha opinião pessoal é a de que é melhor valorizar aqueles que estudam, o caso do PAS, atribuindo pesos negativos para os erros. Dessa forma, ainda assim prefiro o PAS, mas… há divergências. Qual sua opinião?

Quanto à concorrência

Esta é fácil. Vou apresentar os números e deixar que falem por si próprios. No ano de 2016, segundo o INEP, 8,647 milhões de pessoas confirmaram a inscrição. Há um certo número de estudantes que não vão, mas ainda fica na casa dos milhões o número de pessoas que podem concorrer exatamente para a mesma vaga que você. É claro que essas pessoas são distribuídas por todo o país, mas ainda assim há a plena possibilidade de muitos deles se inscreverem para a mesma universidade (UnB), curso, turno e vaga que você. E, diga-se de passagem, a UnB é uma das mais procuradas por aqueles que fazem o ENEM. Já o PAS, aceita apenas estudantes do ensino médio regular e que tenham feito pelo menos as duas últimas etapas. No boletim informativo de 2015 foram registrados apenas 10.633 candidatos, fora os que não compareceram na hora da prova. A diferença numérica é suficiente para você perceber qual concorrência é menor? Se ainda não foi convencido, tenho outro argumento. Todos, absolutamente todos os seus concorrentes, estão no mesmo nível que você: estão todos matriculados na escola, têm geralmente a mesma idade, a maioria mora no mesmo estado, e, considerando os sistemas de concorrências, tiveram a mesma educação que você. Depois disso tudo, certamente você terá certeza que a concorrência do PAS é bem menor!!

Quanto ao número de vagas

Esta também é igualmente fácil. A UnB acredita tanto no PAS que reserva 50% de suas vagas a ele, outras 25% para vestibular e apenas 25% para o ENEM (SISU), ou seja, o dobro. E aí, o PAS é ou não é mais dinâmico para se entrar na UnB?

Bem, eu poderia apresentar outros argumentos aqui, mas o texto ficaria longo demais e acredito que já foi suficiente para você apostar todas as suas fichas no PAS. Esteja você na primeira, segunda ou terceira etapa, ainda dá tempo de estudar ou revisar, afinal o conteúdo não é bem menor?

Não quero que você deixe de fazer o ENEM ou qualquer outro vestibular, é sempre bom aumentar as possibilidades. Mas não deixem de colocar o PAS como sua prioridade pelos argumentos já apresentados acima.

Já conhece as nossas apostilas? Compre e comece a estudar agora mesmo!! Apostila de Análise de Obras e de Redação & Questões tipo D. Enviamos para o Brasil todo com frete reduzido.

Não se esqueçam de sempre contar com o TSPASUnB. A Juliana (<3) e eu sempre estaremos à disposição de vocês.

Quer participar do nosso grupo do wpp? Solicite com o celular clicando aqui ou mandando uma mensagem para 92083662 ou 82006158. Para receber as mensagens da Lista de Transmissão, você tem que nos adicionar como contato e nos mandar mensagem para adicionarmos você.

Quer participar dos nossos grupos de estudo das obras no facebook? Clique aqui e faça a solicitação.

Deixe uma resposta

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: