Apresentacão: quem sou eu e como escolhi meu curso – Direito – Jeórginys

Olá.

Antes de mais nada, gostaria de dizer que a partir de hoje vou estar sempre publicando, assiduamente, posts aqui no blog. Vão sempre variar no tópico abordado, mas sempre com o mesmo intuito, que é mostrar um pouco sobre minha vida de pré vestibulando até o atual momento acadêmico. Portanto, peço que mentalizem sempre que nos meus textos estamos em um bate papo. Espero que gostem.

Bom, acho importante, de ponto de partida, dizer que sou, de onde vim e onde estou hoje. Me chamo Jeórginys (fique à vontade para ler como acha que é), tenho 18 e moro no Recanto. Sou calouro de Direito na UnB e passei pelo Pas. Sempre estudei em escola pública e hoje desfruto da conclusão de uma das metas que mais sonhei nos últimos anos: a aprovação no curso, e na universidade, que queria.

Como parte da apresentação, acho válido encaixar, neste post, como se deu meu processo de escolha de curso, então vamos lá. A priori, gostaria de dizer que tudo citado aqui foi baseado nas minhas concepções, realidade e limitações como ser humano, por isso não obtenha como método e verdade absoluta sobre o assunto. Sabe aquela criança astuta e comunicativa, pois bem, sempre fui. Desde a infância, quando me faziam a famigerada pergunta “O que quer ser quando crescer?”, eu já incrivelmente tinha a resposta na ponta da língua, sempre manifestei interesse pela área da magistratura (juiz), claro que com a inocência que uma criança tem sobre a vida. De fato, no início nem sabia ao certo o que um membro do judiciário fazia, tampouco como chegaria lá. Com o passar dos anos, fui amadurecendo e entendendo o caminho desafiador que me levaria a esse ponto, trajetória cujo primeiro passo seria a faculdade de Direito. Desde então, fui criando mais amor e admiração pela área, o que me impedia, cada vez mais, de abrir mão do sonho. Fiz simulação jurídica no ensino médio, pesquisei bastante sobre o curso e até conversei com quem já estava dentro, isso me deu uma visão mais ampla e sincera do que, de fato, me esperava. Por fim, talvez durante esses 5 (no mínimo) anos eu me abra à outras atuações lindas que o Direito pode proporcionar, estarei sempre aberto.

Diante de tudo isso, concluo dizendo para não escolherem seus cursos baseados, tão somente, em retribuição financeira, status social, vontade da família e/ou outros fatores que não façam jus às suas vontades intrínsecas de vida. Além disso, estejam abertos à escolhas, pois nada é tão escrito na pedra que não posso passar pelas dádivas da mudança e da reconstrução.

Me sigam e tirem dúvidas no Instagram: https://www.instagram.com/jeorginys.vbr/

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido.
Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: