JUSTIFICATIVAS PAS 1

  • MÚSICAS
  • VISUAIS
  • CÊNICAS
  • AUDIOVISUAIS
  • LEITURAS

ERRADO. Justificativa: A obra em questão é sacra (religiosa) e não profana.

CERTO. Justificativa: Hildegard ganhou destaque em uma época em que as mulheres não podiam se destacar.

ERRADO. Justificativa: A obra sacra Spiritus Sanctus Vivificans Vita, assim como as demais obras de Hildegard, é monódica (executada por uma só voz) e monofônica, ou seja, possui uma melodia (voz).

CERTO. Justificativa: Seus trabalhos no hospital e na horta do convento foram essenciais para que a abadessa escrevesse o livro Physica, de ciências naturais, e Causae et Curae, que até hoje é referência da medicina natural.

CERTO. Justificativa: Não há compasso definido e o ritmo é livre.

CERTO. Justificativa: As obras de Hildegard se inserem no contexto do canto gregoriano, um canto litúrgico cujo objetivo é conduzir à meditação e unir o homem ao plano espiritual.

CERTO. Justificativa: Há predominância de graus conjuntos na obra, principalmente nos melismas, que é quando várias notas diferentes são cantadas sobre uma mesma sílaba.

ERRADO. Justificativa: A obra é monódica (executada por uma só voz) e monofônica, ou seja, possui uma melodia (voz).

ERRADO. Justificativa: Orfeu, ópera de Monteverdi, é considerada o ponto de partida do período Barroco, por isso não faz parte do período clássico.

ERRADO. Justificativa: A ópera foi escrita para mais de um cantor.

CERTO. Justificativa: No final do século XVI, um grupo de músicos decidiu estudar a música grega antiga, unindo assim o drama e a música. Foi quando surgiu a ópera. Orfeu é considerado um marco para esse gênero musical, pois foi a primeira grande ópera da história.

ERRADO. Justificativa: Tem como temática principal o amor e a busca de Orfeu por sua amada, que vai até o mundo dos mortos na tentativa de resgatá-la.

ERRADO. Justificativa: As obras Zero e Orfeu têm a temática do amor em comum, mas a obra Chuva possui outra temática.

ERRADO. Justificativa: A personagem Música introduz o mito de Orfeu na tocata que antecede o primeiro ato. No primeiro ato há uma cena pastoral entre Orfeu e Eurídice.

ERRADO. Justificativa: Em nenhuma dessas obras há quartetos vocais. A única obra em que há o uso das vozes é Orfeu.

CERTO. Justificativa: O baixo contínuo é uma das grandes caraterísticas da música barroca.

CERTO. Justificativa: Na música, o barroco é caracterizado pelo uso do baixo contínuo, do contraponto e da harmonia tonal.

ERRADO. Justificativa: Foi originalmente escrito para órgão e posteriormente adaptado pelo próprio compositor para 3 violinos e 1 violoncelo.

ERRADO. Justificativa: O cânone é basicamente uma imitação de uma melodia/tema pelas demais vozes.

CERTO. Justificativa: As frases musicais são formadas por oito compassos. Essa estrutura é repetida inúmeras vezes ao longo da música.

ERRADO. Justificativa: Em nenhuma dessas obras há quartetos vocais. A única obra em que há o uso das vozes é Orfeu.

ERRADO. Justificativa: A ária (cantiga) da bachiana brasileira nº 5 não foi escrita para guitarra, e Hildegard Von Bingen foi uma compositora do século XI.

LETRA A. Justificativa: No governo do Estado Novo, Villa Lobos se torna diretor da SEMA (Superintendência de Educação Musical e Artística).

LETRA D. Justificativa: O plano de educação implantado por Villa-Lobos foi o canto orfeônico.

ERRADO. Justificativa: Bach foi um compositor do período barroco, e não clássico.

ERRADO. Justificativa: É composta por dois movimentos: Ária e dança.

CERTO. Justificativa: A é a exposição, B é uma seção contrastante, e a repetição da seção A é uma recapitulação do tema.

ERRADO. Justificativa: Pizzicato é uma técnica que consiste em tocar “beliscando”/ pinçando a corda com os dedos.

ERRADO. Justificativa: Foi escrita para orquestra com instrumentos convencionais.

CERTO. Justificativa: Foi a primeira mulher regente da OSESP e da Orquestra Sinfônica do Paraná.

CERTO. Justificativa: termo Brasiliana significa “coleção de obras, publicações e estudos sobre o Brasil; relativo ao Brasil; e que é do Brasil”.

ERRADO. Justificativa: O último andamento é Allegro.

CERTO. Justificativa: Foi escrita para orquestra.

CERTO. Justificativa: Os três movimentos da peça são Allegro Moderato, Adágio e Allegro.

ERRADO. Justificativa: Em nenhuma dessas obras há quartetos vocais. A única obra em que há o uso das vozes é Orfeu.

LETRA B. Justificativa: Festa do Divino Espírito Santo é a maior manifestação popular de Pirenópolis, e por isso atrai turistas de todas as partes.

CERTO. Justificativa: A festa mescla variadas manifestações religiosas e profanas, de diversas origens e significados.

ERRADO. Justificativa: Na festa é possível encontrar manifestações profanas.

ERRADO. Justificativa: A festa de pentecostes era a festa judaica de colheita do trigo. Foi levada à Europa na idade média e instituída em Portugal pela Rainha Isabel no século XIII, sendo trazida pelos portugueses ao Brasil durante a colonização.

ERRADO. Justificativa: O sorteio acontece anualmente.

CERTO. Justificativa: A festa do Divino é simbolizada pela mandala de fogo com pomba branca no centro, que representam o próprio Espírito Santo e o momento em que desceu sobre os Apóstolos.

LETRA A. Justificativa: Narra alguns dos fatos da vida de Teodoro Freire.

LETRA D. Justificativa: Nos anos 60, ao se apresentar com seu grupo em Brasília, recebeu o convite, também de um político maranhense, para ficar na cidade.

LETRA E. Justificativa: Não altera o sentido substituir “como conta” por “segundo conta”.

LETRA B. Justificativa: A vírgula é obrigatória nos dois casos.

CERTO. Justificativa: Sim, conta a história de Catirina e o seu desejo de comer língua de boi.

ERRADO. Justificativa: Mescla as artes visuais, cênicas, dança e música.

ERRADO. Justificativa: Tem como cenário a construção do estádio Mané Garrincha.

CERTO. Justificativa: São percebidas três seções. A primeira seção, ou seção A, é a seção inicial que é executada com auxílio dos samplers e do cavaquinho. Na seção B não há presença do cavaquinho, só dos instrumentos percussivos, que apenas complementam e em alguns casos reproduzem os ritmos executados pelo repique. Na seção C, o violino é introduzido.

CERTO. Justificativa: Os instrumentos de percussão utilizados são característicos do samba.

CERTO. Justificativa: Nessa obra, o grupo utiliza um tonel de plástico grande cortado como um surdo.

ERRADO. Justificativa: A obra é instrumental, ou seja, não há canto.

ERRADO. Justificativa: Violino, e não violoncelo.

ERRADO. Justificativa: Dos instrumentos citados, somente o violino é utilizado.

ERRADO. Justificativa: A canção é composta por duas seções.

ERRADO. Justificativa: São instrumentos característicos do sertanejo caipira, ou de raiz.

CERTO. Justificativa: Como o próprio nome já diz, expõe a tristeza do Jeca.

CERTO. Justificativa: Tanto o causo, contado por Freire, quanto a canção Tristeza do Jeca estão carregados de vocábulos do dialeto “caipira”, como mecê, baruião e fai, além da ausência do “r” no final de algumas palavras, como em sofrê e dô.

ERRADO. Justificativa: São instrumentos convencionais.

CERTO. Justificativa: A seção C só aparece no final da obra.

ERRADO. Justificativa: Apresenta nova letra e nova melodia. Não é uma re-exposição da seção A.

CERTO. Justificativa: A instrumentação fica por conta do baixo, guitarra, bateria e trombone. Liniker conta também com Bárbara Rosa, Ekena Monteiro e Renata Santos no backing vocal.

ERRADO. Justificativa: Em toda a música são utilizados apenas dois acordes.

CERTO. Justificativa: O efeito gerado por essa sequência harmônica de dois acordes traz a ideia de estabilização e conforto pelo reconhecimento do que será executado logo em seguida.

ERRADO. Justificativa: Apenas dois acordes são utilizados na canção.

CERTO. Justificativa: Em alguns momentos da canção há curtos solos de trombone.

CERTO. Justificativa: A letra descreve o processo da água no ciclo da chuva.

ERRADO. Justificativa: O videoclipe não tem caráter descritivo.

CERTO. Justificativa: Os movimentos acompanham o ritmo da melodia e da letra, que descreve o ciclo da água.

CERTO. Justificativa: Samplers e sintetizadores são utilizados na execução dessa obra, ou seja, não são usados instrumentos acústicos.

Nessa questão é necessário explicar brevemente como ocorrem os processos de evaporação, condensação e precipitação e a relação entre estes. 



CERTO. Justificativa: A água tem sido um recurso natural cada vez mais escasso, seja por sua limitação ou pela falta de manejos e usos sustentáveis desse recurso.

CERTO. Justificativa: O verbo flexionado no presente pode ser empregado para expressar ações habituais.

CERTO. Justificativa: Uma das funções da vírgula é separar elementos coordenados em enumerações com a mesma função sintática, desde que não estejam separados pelas conjunções e, ou e nem, que é o caso do trecho da canção Chuva.

CERTO. Justificativa: Todos esses verbos ajudam a exemplificar o ciclo sem fim da formação das chuvas.

ERRADO. Justificativa: Não é um axé.

CERTO. Justificativa: Piano e sanfona também são instrumentos de cordas.

ERRADO. Justificativa: O cupido é criticado por ter fracassado.

Para essa questão há um campo de pesquisa muito amplo para que desenvolva sua resposta. Você pode utilizar alusões históricas que comparem o papel da mulher anteriormente com o mesmo atualmente. No mais, seja objetivo em suas palavras. 


CERTO. Justificativa: O rio Nilo permitiu que os egípcios mantivessem a cultura agrícola além de permitir o transporte de mercadorias no curso do rio.

ERRADO. Justificativa: Existem teorias atualmente que afirmam que os construtores das pirâmides não foram escravos.

CERTO. Justificativa: Os egípcios eram politeístas.

ERRADO. Justificativa: O Egito nos dias de hoje é monoteísta e a religião predominante é o Islamismo.

LETRA C. Justificativa: Para os egípcios a morte não é eterna, e a alma poderia voltar ao corpo caso ele permanecesse conservado.

LETRA B. Justificativa: A escrita hierática era utilizada pela nobreza enquanto a demótica para os cálculos em armazéns e templos.

ERRADO. Justificativa: Dentre os objetivos da pirâmide estava recolher os tesouros faraônicos para que quando retornassem pudessem ter tudo o que precisassem em vida.

LETRA A. Justificativa: Os astecas habitaram a região onde hoje se encontra o México. Parte dos domínios astecas estendia-se pela Guatemala, mas, em geral, os territórios astecas localizavam-se no atual México. A capital mexicana, Cidade do México, foi construída sobre a capital asteca Tenochtitlán.

LETRA E. Justificativa: A alternativa E é falsa porque a prática dos sacrifícios humanos era importante dentro da religião dos astecas, pois era vista como uma forma de agradecimento a um dos principais deuses do panteão asteca: Huitzlopochtli.

ERRADO. Justificativa: Ao contrário das pirâmides do Egito, as pirâmides dos povos pré-colombianos tinham formato de tronco de pirâmide com bases quase quadrangulares e escada dupla íngreme.

LETRAS A e C.. Justificativa: Confome a banca, o uso de arcos e abóbodas na construção romana foi uma herança etrusca com materiais como pedras e tijolos para suas edificações.

CERTO. Justificativa: Os avanços arquitetônicos conquistados pela civilização romana são uma característica marcante da cultura do povo. Além disso, suas construções trouxeram benefícios e qualidade de vida aos cidadãos romanos.

ERRADO. Justificativa: Arcos, abóbodas e cúpulas não são uma característica utilizada na arquitetura moderna que detém de formas simples e geométricas.

ERRADO. Justificativa: As obras de infraestrutura são marcantes na concepção de construções romanas, apesar de não deixar de contemplar os locais dedicados aos Deuses.

CERTO. Justificativa: Os objetivos da arquitetura grega e romana se diferenciavam na utilidade de suas construções.

CERTO. Justificativa: Apesar de sobreviver a invasões e danos durante a história, as estruturas das construções gregas são resistentes até os dias de hoje.

CERTO. Justificativa: Nas terras conquistadas pelos Romanos logo eram implantados o sistema de Aquedutos, tanto para contribuir no desenvolvimento do local quanto para servir de aviso da ocupação Romana no espaço.

LETRA C. Justificativa: Em meio à reconstrução de Atenas após uma invasão Persa, Péricles determinou a construção a Fídias.

LETRA B. Justificativa: As características dadas na questão de capitéis simples e arquitraves lisas são atributos do estilo Dórico, que comporta o exterior da construção.

ERRADO. Justificativa: Desde o século V, o templo sofreu violações e danos tanto em sua arquitetura quanto em seus pertences interiores.

CERTO. Justificativa: Além dessas medidas, Justino aboliu todas as escolas de filosofia.

ERRADO. Justificativa: O material utilizado na construção do templo foi o mármore pantélico, assim como em inúmeras esculturas do período.

ERRADO. Justificativa: A construção é um pátio retangular cercado por colunas, diferente de uma arena que é um espaço circular utilizado em competições de gladiadores e outros espetáculos.

ERRADO. Justificativa: As funções dos frisos e do frontão estão invertidas.

CERTO. Justificativa: Em épocas e contextos distintos as artes adquirem sentidos e funções diferentes.

ERRADO. Justificativa: O mármore foi muito utilizado por ser facilmente encontrado no monte Pentélico, que fica ao nordeste de Atenas.

ERRADO. Justificativa: Não são priorizadas as regras e dogmas da religião, inclusive por muitas obras não terem relação nenhuma com qualquer religião. Além disso, a escolha do material depende de uma série de fatores, tais como os objetivos do artista com a obra, sua habilidade em manusear o material escolhido, entre outros.

ERRADO. Justificativa: A transformação religiosa se deu da religião politeísta (adoração de vários deuses) para o monoteísmo (culto a um só deus), em que as preces e oferendas deveriam ser apresentadas majoritariamente ao Deus Sol, Athon.

ERRADO. Justificativa: A múmia de Nefertiti nunca foi encontrada, tornando-se um mistério para historiadores e arqueólogos da atualidade.

CERTO. Justificativa: Os diferenciais da escultura são verídicos, e é possível perceber aspectos da tradição artística Armaniana em seu projeto.

CERTO. Justificativa: Neferititi tinha um papel de destaque no governo de Akhenaton. Portanto, assim como seu marido, era vista como representante do divino.

CERTO. Justificativa: A escultura possui formas realistas no que se refere a atributos peculiares presentes em cada indivíduo, porém sem perder a individualidade da arte egípcia.

ERRADO. Justificativa: A escultura usa de atributos que idealizem a imagem de Nefertiti, como a coroa de forma a parecer enfeitada de ouro e pedras preciosas, e os traços físicos, como a maçã do rosto avantajada.

CERTO. Justificativa: Em épocas e contextos distintos as artes adquirem sentidos e funções diferentes.

ERRADO. Justificativa: O item tenta fazer uma pegadinha ao afirmar que o chapéu e o corpo têm a mesma massa, induzindo o estudante a pensar que a localização é entre o chapéu e o corpo. Porém, sabe-se que o centro de massa é a posição média de todas as partes do sistema, de acordo com a massa de cada objeto. O local mais adequado para que o Centro de Massa esteja, seria no local próximo a orelha, pois é o meio entre o CM1 e o CM2.

C. Justificativa: Cada lado do quadrado mede 0,5 cm, ou seja, cada quadrado mede 0,25 cm². Na projeção são utilizados aproximadamente 26 quadrados. 0,5.26=6,5 cm²

LETRA A. Justificativa: de acordo com historiografia os itens I e IV representam os valores da sociedade ateniense da era de ouro da Grécia Antiga.

LETRA D. Justificativa: Ao contrário do que descreve na alternativa, apesar da ginástica ser necessária aos governantes e guerreiros, a ginástica dos guerreiros era mais exigente.

ERRADO. Justificativa: A técnica do entalhe é utilizada em esculturas em madeira, do qual se retira material para adquirir uma forma. A técnica ideal para a escultura em metal é a cera perdida.

ERRADO. Justificativa: O arremesso de disco era uma das modalidades do pentatlo. Melankomas foi na verdade um famoso boxeador da região de Caria, hoje correspondente a Turquia. Além de que Míron pretendia com a escultura desenvolver a beleza e a capacidade do corpo humano trabalhando o movimento e a anatomia.

ERRADO. Justificativa: O peso do corpo da escultura permanece concentrado sobre o pé direito do atleta.

CERTO. Justificativa: As esculturas Gregas deram origem as esculturas Romanas, e os aspectos de ideal de beleza e simetria são características marcantes dessas obras de arte.

CERTO. Justificativa: Apesar da obra apresentar delicadeza, o artista representou o atleta em um momento de tensão, apresentando também força e vigor.

CERTO. Justificativa: Míron foi um pioneiro pela introdução de uma abordagem anatômica mais próxima do natural e por ter conseguido sintetizar em arte um ideal de beleza física, de equilíbrio dinâmico e de harmonia entre mente e corpo.

LETRA D. Justificativa: O poder da igreja durante a idade média desenvolveu construções como as catedrais, que demostravam a autoridade do núcleo religioso na época.

LETRA D. Justificativa: Os arcos em forma de ogiva (tridimensional que se corta em ângulo) permitem um efeito de elevação do ambiente, o que ajuda no processo de verticalização característico do período para transmitir a sensação de aproximação do céu.

ERRADO. Justificativa: A valorização da natureza e o subjetivismo são características do romantismo, a temática principal da arte gótica é a religiosa.

ERRADO. Justificativa: As construções góticas não são compostas por elementos simples, ao contrário possuem grande ornamentação.

ERRADO. Justificativa: Michelangelo foi um artista renascentista e não produziu vitrais para a Catedral, apesar de que a função dos vitrais está correta.

CERTO. Justificativa: O arco Ogival permitiu o a elevação da monumentalidade na obra e a verticalidade na construção.

CERTO. Justificativa: Arcobotante é um elemento na forma de arco para apoiar paredes e abóbodas e permitiu criar altura nas edificações e espaços abertos e iluminados.

CERTO. Justificativa: Na arquitetura gótica as paredes são esguias e leves, diferentemente da arquitetura românica.

LETRA E. Justificativa: Na alegoria da caverna de Platão, o filósofo descreve a trajetória do conhecimento sensível para o conhecimento inteligível.

LETRA B. Justificativa: A pintura representa um diálogo entre Platão, que acredita na verdade do mundo superior através da razão. Já Aristóteles acredita que a verdade pode ser captada através do mundo material.

LETRA A. Justificativa: A obra é um afresco pintado pelo artista Rafael Sanzio.

ERRADO. Justificativa: O encontro ilustrado por Rafael nunca aconteceu, visto que ele mistura personalidades que viveram em épocas e regiões completamente distintas.

CERTO. Justificativa: Esse método de pintura é utilizado desde a Grécia e Roma antiga, mas ganhou destaque durante o renascimento.

CERTO. Justificativa: Heráclito foi um pensador de caráter melancólico e isso resultou no apelido de “O obscuro”. É também conhecido como o filósofo do fogo.

ERRADO. Justificativa: A capela sistina foi ornada por Michelangelo no mesmo período.

Para essa questão você vai escolher alguns pensadores contemporâneos e comentar um pouco sobre quais seriam as pautas de discussões entre eles, o que cada um defenderia, etc. Seja criativo e objetivo. 


CERTO. Justificativa: A representação de Susana e os anciãos não foi um tema tido como novidade na história da arte, porém foi considerada uma história que justificava a aparição do nu feminino por artistas homens. Artemísia foi a única mulher do período a representar a estória com uma nova perspectiva.

CERTO. Justificativa: Essa fase da arte defendia a representação naturalista que mantinha a característica de idealizar objetos realistas em ambientes naturais, e a Academia de Belas Artes de Florença era adepta a esse estilo.

CERTO. Justificativa: O renascimento introduziu o uso dos nus com a justificativa moralizante dos ideais clássicos.

ERRADO. Justificativa: A falta de cenário na pintura é devido ao foco que a artista desejava dar à ação e às expressões dos personagens.

ERRADO. Justificativa: Artemísia foi umas das poucas mulheres de sua época a ganhar reconhecimento pelo seu trabalho, cujo talento pode ser comprovado por ter sido a primeira mulher aceita na Academia de Belas Artes de Florença.

CERTO. Justificativa: Por ser uma artista mulher, Artemísia já teve a qualidade de suas obras contestadas e por esse motivo atribuída a seu pai ou outros artistas homens da época.

CERTO. Justificativa: Uma das principais características do artista é que gostava de brincar de representar o espaço, que é tridimensional, num plano bidimensional, como a folha de papel, criando assim representações distorcidas e paradoxos.

ERRADO. Justificativa: A assertiva está incorreta por afirmar que Escher é um artista árabe.

CERTO. Justificativa: É uma das principais características do artista, como já mencionada na justificativa da questão.

CERTO. Justificativa: É o caso das obras Sky and Water e Pegasus.

ERRADO. Justificativa: As obras de Mestre Didi são caracterizadas como arte, sendo inclusive caracterizadas como arte afro-brasileira.

CERTO. Justificativa: Os trabalhos de Mestre Didi sempre tiveram uma temática relacionada com a natureza, terra e entidades responsáveis pela manutenção do equilíbrio natural. De acordo com ele, Mãe Terra-Lama é representada pela orixá Nanã.

ERRADO. Justificativa: As raízes africanas se misturam à cultura baiana.

LETRA D. Justificativa: O nome do teatro é uma homenagem ao compositor Cláudio Santoro.

ERRADO. Justificativa: O artista utiliza mais de uma forma geométrica em suas obras.

CERTO. Justificativa: Faz parte do projeto de cidade de museu a céu aberto.

CERTO. Justificativa: No desenho artístico a perspectiva pode ser definida como um recurso gráfico que utiliza o efeito visual de linhas convergentes para criar a ilusão de tridimensionalidade do espaço e das formas.

ERRADO. Justificativa: Os blocos não possuem formato triangular.

CERTO. Justificativa: O artista criou uma séries de paralelepípedos com cinco formas variadas que, dispostos nas paredes laterais inclinadas, proporcionam a sensação de leveza com a luz do sol e de peso com a sombra, de regra e liberdade.

ERRADO. Justificativa: Niemeyer não tinha a intenção de fazer uma pirâmide.

ERRADO. Justificativa: Tendo em vista o histórico das peças teatrais da companhia, em que é possível perceber que as críticas ao contexto político brasileiro, é uma característica da companhia.

CERTO. Justificativa: Na obra teatral, vemos Jesus representando um juiz, por exemplo; o Diabo com foro privilegiado; e o próprio ministro, que consegue anular o pacto com o Diabo, uma entidade muito poderosa e, misticamente, impossível de ser enfrentada por um humano.

ERRADO. Justificativa: As rimas dão outra sonoridade para as falas, próximas da música, mas sem ser as músicas em si, que há ao longo da peça.

ERRADO. Justificativa: A peça é inspirada no mito fáustico, lenda alemã.

ERRADO. Justificativa: A personagem que muda realmente é Maria Vitória. Pelo contrário, o ministro, mesmo após a enunciação do nome da amada, segue sua vida como alguém que resolveu um super problema no escritório aquele dia.

CERTO. Justificativa: Percebemos nas rubricas do texto as ações que a plateia exerce, além da interação constante dos atores para com ela.

CERTO. Justificativa: Atualmente ainda nos encontramos imersos em um mar de escândalos corruptivos. Além disso, a questão dos estudantes de direito está em alta, tanto pelo mercado saturado em Brasília, quanto pelas constantes críticas à prova da OAB.

ERRADO. Justificativa: Estes trocadilhos são importantes mecanismos de críticas, por fazerem-no justamente com o humor. Outros trocadilhos presentes na peça é o nome do ministro “Jeová Pereira Mente (de vez em quando) e EOC (Exame da Ordem Celestial), e a dificuldade dos candidatos de serem aprovados.

Após a leitura atenta da obra, é possível desenvolver a resposta em cima do que é pedido no enunciado. No mais, mantenha a objetividade.


Essa é uma questão que depende diretamente da sua pesquisa. Atente-se para não fugir do tema e informar somente o que foi pedido no enunciado. 


 

ERRADO. Justificativa: O texto teatral, na própria estrutura, já se diferencia de outros pelas palavras utilizadas para identificar as cenas, chamadas de “artigos”, e o sumário, chamado de “índex”. Isso para ambientalizar o espectador/leitor ao contexto jurídico/legal. Apesar disso, não prevalece a formalidade, mas o humor, mesmo diante de coisas usualmente sérias, como as mencionadas.

CERTO. Justificativa: Esses trocadilhos servem de artifício para levantar reflexões importantes, sem abandonar o teor humorístico da peça.

CERTO. Justificativa: As 3 obras em questão falam de coisas importantíssimas para a humanidade, mas com gêneros diferentes. Portanto, seguem juntas nas reflexões, mas são contrárias nos gêneros adotados.

CERTO. Justificativa: Os vários elementos jurídicos e a crítica, por meio de artifícios cômicos, demonstram a intenção dos criadores da peça pela busca de reflexão sobre a subversão da ordem e a busca do equilíbrio, especialmente o jurídico.

CERTO. Justificativa: Ao longo do enredo da peça teatral, a personagem Advogada usualmente recorre a formalidades próprias do mundo jurídico de forma, implicitamente, cômica, sendo esta uma de suas características. Há também uma certa crítica dos autores da obra aos bachareis em Direito e advogados em geral.

ERRADO. Justificativa: Historicamente, o teatro não tem a função exclusiva de entretenimento da plateia por meio do humor. A história do teatro passa por diversas nuances que vão além do humor, desde o sagrado a até o trágico, entre outras.

CERTO. Justificativa: Ambas as obras tratam da questão da justiça, mas de maneiras diferentes. São obras com gêneros e contextos diferentes, mas com objetivos em comum, e que, de alguma forma, dialogam entre si.

CERTO. Justificativa: No teatro há vários tempos, e o tempo da peça pode ser desconexo com o da ficção.

ERRADO. Justificativa: O item se torna incorreto por afirmar que é função exclusiva. Essa, de fato, é uma das funções dos blackouts, mas não é uma função exclusiva.

CERTO. Justificativa: Percebemos tanto os conflitos psicológicos individuais de cada personagem quanto conflitos mais diretos, como a briga entre os irmãos.

CERTO. Justificativa: No começo da peça, Agamêmnon relata o motivo pelo qual estão lá e o que deve ser feito para continuar a viagem.

ERRADO. Justificativa: Ao longo da peça, os conflitos psicológicos mostrados são dos homens mortais gregos e não dos deuses.

CERTO. Justificativa: Sim. Podemos nos deparar com as questões como: porque Ifigênia foi escolhida para o sacrifício e não a filha de Menelau? Ou porque este guerreiro arriscou a vida de vários soldados para resgatar sua ex-mulher, a qual se apaixonou por outro homem e vive em terras inimigas?

ERRADO. Justificativa: Agamêmnon teve que pensar no que era melhor para o coletivo e não apenas para ele, mesmo que isto custasse a vida de sua filha.

ERRADO. Justificativa: O coro exerce um papel importante na trama, que é o de relatar feitos passados, exaltar acontecimentos e nos situar na cena.

A resposta para essa questão é bem objetiva e pode ser encontrada com uma leitura atenta da obra. 


Após a leitura da obra, escolha um dos diversos exemplos possíveis dentro dela e discorra sobre ele justificando o motivo da sua escolha. 


ERRADO. Justificativa: Dependendo do contexto cultural, a busca pelo poder e reconhecimento social não faz parte do comportamento natural das pessoas ali circunscritas, ao contrário do que afirma o item.

CERTO. Justificativa: Ifigênia decide optar pela morte com a fala de que irá abdicar da vida para o coletivo, e se conforta em pensar na glória póstuma que terá.

CERTO. Justificativa: As tragédias gregas discutem temas atuais e relevantes sobre indivíduos, cultura e a sociedade.

CERTO. Justificativa: A obra faz parte do chamado “ciclo troiano”, que conta sobre as lendas e mitos gregos, Em Ifigênia em Aulis, a identidade grega claramente constrata com a troiana.

ERRADO. Justificativa: Apesar da palavra “bárbaros” significar não gregos, os troianos não eram considerados bárbaros. Os Bárbaros eram povos germânicos que não habitavam o Império Romano. Entre eles estão os francos, os lombardos, os hunos, os visigodos, os vikings e os ostrogodos. Além disso, a obra não foi base para o nacionalismo europeu do século XIX.

ERRADO. Justificativa: Foi exatamente o contrário. Foi uma das causas da tamanha diversidade brasileira.

ERRADO. Justificativa: A troca cultural não foi unilateral, mas bilateral.

ERRADO. Justificativa: Representou a ida também de valores culturais brasileiros, não um abandono.

ERRADO. Justificativa: Existe, sim, uma luta política e social, mas não é tão radical, ininterrupta e implacável como afirma o item, pois existe um considerável avanço, em comparação com outros tempos.

CERTO. Justificativa: Uma das ideias do documentário é essa, a de desconstrução de estereótipos.

CERTO. Justificativa: O tráfico negreiro era uma atividade extremamente lucrativa, pois a demanda por mão de obra escravizada era muito alta. Os chamados traficantes ou comerciantes de escravos detinham grande poder econômico, pois o prejuízo era quase impossível, salvo em caso de revoltas e tomada de poder dos navios pelos africanos.

ERRADO. Justificativa: As condições em que eram transportados os africanos nos navios chamados negreiros eram as piores possíveis. A alta lucratividade da atividade e a existência de teorias que, em tese, justificavam a inferioridade racial dos negros transformava as viagens nos navios negreiros em semanas e semanas de tortura sistemática. Devido à alimentação precária, espancamentos, péssimas condições sanitárias, proliferavam-se doenças. Estima-se que morreram entre 20 e 30% daqueles que foram sequestrados nesses navios.

ERRADO. Justificativa: Os negros escravizados resistiram ao longo de toda a história e exerceram grande pressão pela abolição da escravidão em todos os países em que existiu. Caso digno de ser mencionado é o do Haiti, em que os negros escravizados se revoltaram, tomaram o poder e proclamaram no final do século XVIII a primeira república negra do mundo e o primeiro país livre da América Latina.

ERRADO. Justificativa: A resistência à escravidão se deu de forma objetiva e subjetiva, podendo conter a violência como estratégia de luta ou não. De forma objetiva, podemos pensar nas formas mais explícitas, como as fugas, destruição de engenhos, revoltas, motins, negação do trabalho, etc. As formas subjetivas envolvem todas as situações em que os escravizados se afirmavam enquanto seres humanos, condição que lhes era negada. Exemplos de resistência cultural são: o candomblé, o culto das divindades africanas, a música, a dança e a criação de laços familiares.

ERRADO. Justificativa: A escravidão, enquanto existiu no Brasil e em todos os países escravistas, permeava toda a sociedade como também orientava todas as relações sociais. Sendo assim, é necessário imaginar que em todos os setores da sociedade havia trabalho escravo. Havia pessoas trabalhando em regime de escravidão nas fazendas, mas também havia nas minas, dentro das casas e a escravidão urbana, que se dava nas feiras, no comércio, nas sapatarias, etc. As relações que se desenvolvem nesses espaços diferentes adquirem características e relações de poder próprias que merecem ser pesquisadas pelo/a estudante.

CERTO. Justificativa: A ideia de democracia racial foi consolidada no Brasil na década de 1930, com a publicação da obra Casa Grande e Senzala, de Gilberto Freyre. Nessa obra, Gilberto Freyre naturalizou os abusos sexuais de que foram vítimas as mulheres negras e indígenas, como se as raças tivessem convivido pacificamente desde o Brasil Colonial e, portanto, não existisse racismo no Brasil daquele momento. Na década de 1960, uma série de intelectuais contestaram essa argumentação. Um deles, Florestan Fernandes, publicou o livro chamado A integração do negro na sociedade de classes, demonstrando dados que comprovavam que a escravidão gerou uma sociedade com uma desigualdade explícita entre a população negra em relação à população branca. Hoje, mais de cinquenta anos depois, os dados ainda demonstram a desigualdade racial no Brasil, consequência dos séculos de escravidão. Esse contexto nos impede de apontar a existência de uma democracia racial no Brasil.

ERRADO. Justificativa: É impossível conseguirmos afirmar quais as maiores influências culturais que formaram a sociedade brasileira. O processo de colonização e escravidão gerou uma sociedade formada a partir da influência cultural de povos africanos, indígenas e europeus. Ainda hoje, apesar de sermos o país com mais pessoas negras fora da África, temos dificuldade em reconhecer nossas origens africanas, o que nos faz achar que recebemos maior influência europeia. Para maior entendimento do assunto, vale o estudo de outra obra presente na Matriz de Avaliação do PAS: Atlântico negro – na rota dos Orixás, cujo link de acesso se encontra nas dicas de estudo.

ERRADO. Justificativa: Devemos sempre duvidar de narrativas que apontam rupturas completas na história. Hoje, apesar da existência de uma forte legislação, dados do Índice de Escravidão Global apontam a estimativa de cerca de 200 mil pessoas que ainda se encontram em situações de trabalho escravo no Brasil.

ERRADO. Justificativa: Chimamanda não desconsidera a importância dos livros estrangeiros, o que ela argumenta é a importância de se ter uma valorização da literatura africana, para assim disseminar várias versões da história da África.

CERTO. Justificativa: Quando se apresenta apenas uma história acaba que esta se torna o parâmetro da visão que se tem acerca dela, conforme Chimamanda relata: “Recentemente, eu palestrei numa universidade onde um estudante me disse que era uma vergonha que homens nigerianos fossem agressores físicos como a personagem do pai no meu romance. Eu disse a ele que eu havia terminado de ler um romance chamado “Psicopata Americano” – (Risos da plateia) e que era uma grande pena que jovens americanos fossem assassinos em série. (Risos da plateia e aplausos) É óbvio que eu disse isso num leve ataque de irritação. (Risos da plateia)”

CERTO. Justificativa: Chimamanda cita em sua fala que “um mercador londrino chamado John Locke, que navegou até o oeste da África em 1561 e manteve um fascinante relato de sua viagem. Após referir-se aos negros africanos como ‘bestas que não tem casas’, ele escreve: ‘Eles também são pessoas sem cabeças, que ‘têm sua boca e olhos em seus seios.’”; e “nas palavras do maravilhoso poeta, Rudyard Kipling, são ‘metade demônio, metade criança’”.

CERTO. Justificativa: Segundo o professor de Chimamanda, as personagens pareciam muito com ele, que era um homem muito educado de classe média, diferente do que é associado ao que é verdadeiramente africano no imaginário Ocidental, que seria a fome, guerra e catástrofe.

CERTO. Justificativa: Chimamanda argumenta que “como é contadas, quem as conta, quando e quantas histórias são contadas, tudo realmente depende do poder.”, e realmente é o que ocorre dentro de uma tradição historiográfica. Por exemplo, a história presente nos livros didáticos é a versão daqueles que são considerados os vencedores.

CERTO. Justificativa: Os noticiário e livros didáticos focam em apresentar as partes negativas da história africana, sempre norteados pelas guerras e fatos negativos, como o tráfico de escravos.

CERTO. Justificativa: Assim como outros romancistas africanos, como Chinua Achebe, Adichie reconhece que o contato com essa literatura foi importante para sua inserção e necessidade de consolidar uma literatura que representasse a realidade africana.

CERTO. Justificativa: A consolidação dessa única versão é muito associada a um conhecimento do senso comum, já que Chimamanda argumenta que “[…] Se eu não tivesse crescido na Nigéria e se tudo que eu conhecesse sobre a África viesse das imagens populares, eu também pensaria que a África fosse um lugar de lindas paisagens, lindos animais e pessoas incompreensíveis, lutando guerras sem sentido, morrendo de pobreza e AIDS, incapazes de falar por elas mesmas e esperando serem salvos por um estrangeiro branco e gentil”, pois é esta a imagem que se apresenta e expões para o público em geral.

CERTO. Justificativa: Ainda hoje muitas pessoas imaginam a África somente como um único país ou como um lugar de lindas paisagens, lindos animais e pessoas incompreensíveis, lutando guerras sem sentido, morrendo de pobreza e AIDS, incapazes de falar por elas mesmas. Essa é nada mais do que uma versão “única” sobre a história da África contada repetidas vezes no Ocidente e que acabou se perpetuando na cultura com o tempo.

ERRADO. Justificativa: Como já vimos no documentário e em vasta bibliografia sobre o tema, vários povos já habitavam a região há milhares de anos. Os portugueses foram uma nova civilização que chegava para conquistar a região.

ERRADO. Justificativa: Vários especialistas de várias áreas estudam os povos indígenas atualmente. Podemos citar algumas, como a antropologia, a sociologia, o direito, etc. Isto porque os povos indígenas não estão restritos ao passado, participam da vida política atual e reivindicam direitos assegurados pela Constituição Federal de 1988. Dentre eles, podemos citar o direito de demarcação de terras.

CERTO. Justificativa: A noção de propriedade se diferencia da que temos em uma sociedade capitalista. Ou seja, não havia uma noção de propriedade privada, mas sim coletiva. Tudo era de todos e tudo era dividido, não havia furtos.

ERRADO. Justificativa: Segundo consenso atual na antropologia, não podemos falar de culturas superiores ou inferiores, mas sim de culturas diferentes que se desenvolveram a partir de seu próprio contexto e características. Como vimos, os povos indígenas se adaptaram e adaptaram o território em que viviam às suas necessidades e cultura.

ERRADO. Justificativa: Essa visão de uma sociedade que evolui rumo a um padrão de desenvolvimento não é mais aceita nas ciências sociais e humanas. Essa ideia partia de uma visão preconceituosa e eurocêntrica de mundo, que enxergava os europeus como o centro da civilização e todos os outros povos que viviam de forma diferente eram vistos como bárbaros e selvagens. Essa era uma forma de justificar a conquista e dominação desses povos.

CERTO. Justificativa: A maior valorização era dada à guerra. Entre si, eram amigáveis. Mas em relação aos inimigos, estavam sempre preparados para a guerra, instituição em que havia muito respeito e ética por trás. Aqueles que foram vencidos poderiam ser escravizados ou devorados em uma cerimônia. Toda a guerra fazia parte também de um ritual extremamente complexo.

ERRADO. Justificativa: O mundo espiritual e o mundo físico, para os Tupis, eram extremamente conectados. Em torno de toda atividade e todo ser que nós, ocidentais, concebemos no mundo físico, havia também representação no mundo espiritual.

CERTO. Justificativa: A divisão sexual das atividades era nítida desde os primeiros anos de vida. Homens eram treinados para atividades que giravam em torno da guerra, enquanto as mulheres se ocupavam com atividades manuais como tecelagem, cuidado da roça e no preparo da comida.

CERTO. Justificativa: A teoria marxista afirma que existem diferenças entre o modo de vida da classe trabalhadora e dos detentores dos meios de produção. A classe trabalhadora tem seu tempo quase todo dedicado ao trabalho, enquanto os donos dos meios de produção não precisam trabalhar manualmente e recebem em cima do trabalho dos operários.

CERTO. Justificativa: O direito à infância é fundamental para o desenvolvimento humano, pois resguarda a criança e propõe que seu processo de socialização e relações sociais sejam pautadas pelo momento que ela vivencia.

ERRADO. Justificativa: Muito se fala da importância de uma estrutura familiar para o desenvolvimento da criança, mas não se permite que essa estrutura exista em famílias de baixa renda. A razão de tal fato se dá devido os trabalhadores, pertencentes a essas famílias, precisarem sair de seus estados para enfrentar jornadas cada vez maiores de trabalho.

ERRADO. Justificativa: Os empregos gerados pelo processo de industrialização não pensam o bem-estar dos trabalhadores, apenas a produtividade, o que acarreta em condições de emprego degradante e jornadas exaustivas.

CERTO. Justificativa: Mesmo oferecendo condições de trabalho insalubres, o trabalhador se vê obrigado a migrar para onde existe oferta de trabalho, pois precisa se sustentar. Muitas vezes essa oferta só ocorre nos grandes centros urbanos, o que favorece o processo de êxodo rural.

ERRADO. Justificativa: O conceito de infância foi inventado para proteger as crianças das responsabilidades do mundo adulto, oferecendo para elas apenas o que deve pertencer ao seu mundo.

ERRADO. Justificativa: O ambiente urbano representado no videoclipe é muito pouco acolhedor e hostil com o menino. As situações enfrentadas se mostram violentas e a cidade parece não se preocupar com a presença ou não-presença da criança.

CERTO. Justificativa: O crescimento do capitalismo e do processo de produção de mercadorias criou novas necessidades e novas formas de consumo. Para que se produza no nível no qual se deseja consumir, é necessário que se tenha mais trabalhadores produzindo. O aumento de vagas de emprego faz com que as pessoas migrem do meio rural para os centros urbanos em busca de condições de trabalho mais favoráveis.

ERRADO. Justificativa: Os primeiros versos da música já demonstram a diferença entre a figura do menino, dito microscópico e da cidade grande, a selva de pedra.

CERTO. Justificativa: Sim, para demonstrar a visão da criança, o autor vai enumerando, por meio de vírgulas, coisas e fatos observados por ele.

CERTO. Justificativa: Ao longo da letra da canção, é possível perceber que a sonoridade das palavras é bastante explorada.

ERRADO. Justificativa: Em momento algum, há indicação de que o melhor a se fazer, ante à nada fácil vida, é fugir do Brasil.

CERTO. Justificativa: A esperança morre apenas metaforicamente. Portanto, o item está correto.

ERRADO. Justificativa: Apesar do texto da questão não indicar que seu pai está ausente, ele indica, claramente, que a criança sente saudade do pai, na linha 31. Além disso, é possível responder a questão pelo contato com a obra completa.

CERTO. Justificativa: É a descrição de alguns aspectos da infância da criança retratada, que tem a ver, em alguma medida, com a infância do autor da obra.

ERRADO. Justificativa: O contexto em que vive o menino não é rural, mas urbano. Além disso, as formas linguísticas não são usadas exclusivamente no meio rural.

ERRADO. Justificativa: Não tem antítese, pois não existe contradição entre lágrimas no escuro e solidação.

CERTO. Justificativa: Considerando o contexto da canção, é uma interpretação não apenas possível, mas clara.

ERRADO. Justificativa: Qualquer construção civil causa, em alguma medida, impacto ambiental, o que desequilibra, mesmo que minimamente, os ecossistemas.

CERTO. Justificativa: Esse trecho enfatiza uma relação de classe que já foi explicada por Karl Marx: as diferenças entre as formas de vida da classe proletária e dos donos dos meios de produção. Trazendo para o contexto contemporâneo brasileiro, é muito fácil observar essa relação entre os donos das empresas e o trabalhador operário. A jornada de trabalho exaustiva enfrentada pela classe proletária do país é o que sustenta a elite econômica brasileira, esta não precisa trabalhar da mesma forma, dado que a vivência é distinta, ocupando-se com atividades que não exigem tanto esforço. É a fadiga da classe trabalhadora, o trabalho cotidiano e pesado que fornece o necessário para as férias e o descanso da elite econômica, isto é, a elite não precisa vender sua força de trabalho.

CERTO. Justificativa: Essa obra é desenrolada com estilo livre, e, em cenário infantil, utiliza lápis de cor.

CERTO. Justificativa: Os elementos são as percepções da criança acerca do meio ambiente.

ERRADO. Justificativa: As mulheres brancas possuíam diversos privilégios quando comparadas com as mulheres negras e indígenas, pois não passaram pelo processo de escravidão, exploração de seus corpos e força de trabalho. No entanto, ainda assim, as mulheres brancas também eram vistas como propriedade de seus companheiros, já que também foram consolidadas como objeto no sistema patriarcal.

CERTO. Justificativa: O sistema patriarcal posiciona o homem como centro da estrutura social, conferindo a ele uma série de privilégios e o colocando como agente central da estrutura familiar. Além de sustentar a família, o homem branco sustenta todo o Estado. As instituições governamentais, ainda nos dias de hoje, são formadas majoritariamente por homens brancos.

ERRADO. Justificativa: A sociedade marginaliza as mulheres que são mães solo e que sustentam individualmente suas famílias, mas, ainda que marginalizadas, essas mulheres existem e estão criando novos modelos familiares e de sociedade.

ERRADO. Justificativa: A ideia de propriedade privada está internalizada em quase todas as relações sociais, sobretudo as relações afetivas. Alguns homens acreditam que são donos de suas companheiras e podem ditar sua forma de agir, vestir e se portar no mundo. Infelizmente é comum acompanhar casos de assassinatos de mulheres por seus ex-companheiros que não aceitavam o término e a possibilidade dessa mulher se relacionar com outro homem, deixar de ser sua propriedade.

ERRADO. Justificativa: As mulheres são discriminadas no mercado de trabalho e não são incentivadas a ter uma carreira profissional bem-sucedida. Muitos espaços de trabalho pagam salários inferiores para mulheres. Em consequências disso, não existe benefício em não poder escolher seu futuro com todas as possibilidades disponíveis.

CERTO. Justificativa: Por serem vistas como propriedade por alguns homens, as mulheres têm seus comportamentos cotidianamente regulados pela sociedade patriarcal e pelos homens com os quais se relaciona. As vestimentas, cabelo, corpo, forma de se expressar, tudo é passível de controle masculino na nossa sociedade, o que cria mulheres que aprendem a obedecer e homens que se sentem no direito de impor algo.

ERRADO. Justificativa: As mulheres que questionam e desafiam o patriarcado são tratadas de forma violenta pelos homens não esclarecidos, pois estes ainda não aprenderam a lidar com a mulher em pé de igualdade, portanto, o desconhecido os assusta. Além disso, criticar o patriarcado é criticar os privilégios masculinos, o que incomoda àqueles que se beneficiam deles.

ERRADO. Justificativa: O homem que agride sua companheira, de fato o faz por insegurança, mas é justamente uma insegurança que vem do pensamento de que ele não consegue controlar sua propriedade. Isto é, controlar aquilo que o pertence. Logo, a violência doméstica está atrelada à ideia de propriedade privada.

ERRADO. Justificativa: O documentário é uma tentativa de examinar a maneira como as descobertas operadas na matemática do século passado abalaram a visão de mundo naquele momento.

ERRADO. Justificativa: Não resolveu definitivamente, mas informou como tem se desenvolvido a ciência neste campo.

ERRADO. Justificativa: Não foi feito com exclusividade de público. E os governantes não são os únicos capazes de tal feito.

ERRADO. Justificativa: Previsões são passíveis de serem feitas, mas serem corretas, não, pois o documentário mostra que o caos está em todas as coisas, especialmente na economia.

Se aprofunde em cada um dos conceitos e não seja vago. Se possível, exemplifique. 



Essa é uma questão que depende diretamente da sua pesquisa. Atente-se para não fugir do tema e informar somente o que foi pedido no enunciado. 


ERRADO. Justificativa: Ainda existem previsibilidades, e muitas. Para algumas situações, porém, existe um caos capaz de torná-las imprevisíveis.

CERTO. Justificativa: Exato. É por isso que alguns eventos são praticamente imprevisíveis, portanto caóticos.

LETRA A. Justificativa: O texto deixa clara a visão de Sócrates a respeito da morte – não precisa ser evitada a qualquer custo – sendo melhor aceitá-la a viver uma vida em contradição a seus princípios, o que justifica sua decisão em aceitar a pena ao invés de fugir.

ERRADO. Justificativa: A concepção da Democracia Grega abrangia os cidadãos da Pólis e não toda a população. Para estar certo, deveria falar cidadão e não população.

ERRADO. Justificativa: A correção gramatical é prejudicada, pois não se usa crase antes de palavras masculinas (regra geral).

LETRA A. Justificativa: Mesmo se a ordem dos termos for alterada, não haverá prejuízo na correção gramatica.

CERTO. Justificativa: A crença do povo egípcio em uma nova vida após a morte terrena era tão grande que, além do processo de mumificação, as pirâmides também foram construídas para guardar bens com o objetivo de serem desfrutados na vida pós morte. Essa questão pode dialogar com a obra de artes visuais que trata das pirâmides egípcias. É uma demonstração da interdisciplinaridade que a prova do PAS carrega.

CERTO. Justificativa: Em Esparta, devido ao ideal do “Soldado Perfeito”, os recém-nascidos eram submetidos a exames e, em caso de não estarem saudáveis ou apresentando alguma má-formação, eram mortos.

CERTO. Justificativa: Platão se utiliza de recursos literários como linguagem em primeira pessoa para o personagem histórico, no caso Sócrates.

ERRADO. Justificativa: Sócrates é uma figura histórica e não é um personagem literário. Suas ideias têm um enorme valor filosófico já que viveu há milhares de anos atrás e ainda hoje suas ideias são consultadas com frequência.

CERTO. Justificativa: Nas duas apresentações há função de condicionalidade entre os termos da oração.

LETRA C. Justificativa: A substituição da conjunção adversativa “mas” pela conjunção adversativa “porém” não altera o sentido original do texto.

CERTO. Justificativa: A obra é considerada o segundo livro da tetralogia formada pelos seguintes diálogos: Eutífron, em que vê-se o filósofo, ainda livre, indo para o tribunal a fim de conhecer as acusações do jovem Meleto; a Apologia, (objeto da análise) com a descrição do processo de condenação; o Críton, com a visita de seu amigo mais querido ao cárcere; e o Fédon, com os últimos instantes de vida e o discurso sobre a imortalidade da alma de Sócrates.

CERTO. Justificativa: A sua estratégia durante toda a discussão foi a de ter um discurso o mais ético possível e a de argumentar de forma contrária a acusação, expondo as contradições de seus adversários. Assim, os seus argumentos, recheados de ironia, faziam os acusadores ficar sem palavras para prosseguir na acusação.

Essa é uma questão que depende diretamente da sua pesquisa. Atente-se para não fugir do tema e informar somente o que foi pedido no enunciado. 


CERTO. Justificativa: Ele queria morrer de uma forma que chagasse perante os deuses com a consciência limpa, e, portanto, digno de figurar entre eles.

CERTO. Justificativa: Ao contrário do senso comum, a obra Apologia de Sócrates não foi escrita por Sócrates, mas pelo seu discípulo, o filósofo Platão. Ele descreve, na sua versão, como foi o julgamento trágico do seu mestre, que, por supostamente corromper a juventude, não aceitar os deuses reconhecidos pelo estado e criar novos deuses, foi condenado a ingerir um veneno mortal, que o levou à morte.

CERTO. Justificativa: O contexto atual, em especial o da política, revela muita atualidade ao que aconteceu a Sócrates, pois a verdade não se mostra como o objetivo mais importante, porém apenas a acusação e as repercuções que elas podem trazer. Não se valoriza o debate, mas, sim, as acusações unilaterais.

ERRADO. Justificativa: O que Sócrates afirma é que é preferível morrer do que viver uma vida não virtuosa, do jeito que os seus acusadores viviam e queriam que ele vivesse.

CERTO. Justificativa: Ambas as obras tratam da questão da justiça, mas de maneiras diferentes. São obras com gêneros e contextos diferentes, mas com objetivos em comum, e que, de alguma forma, dialogam entre si.

LETRA A. Justificativa: Ele diz: “Mas, ó cidadãos, talvez o difícil não seja fugir da morte. Bem mais difícil é fugir da maldade, que corre mais veloz que a morte. E agora eu, preguiçoso como sou, e velho, fui apanhado pela mais lenta, enquanto os meus acusadores, válidos e lépidos, foram apanhados pela mais veloz: a maldade.”

CERTO. Justificativa: A dedicação à reflexão filosófica é cabível em todos os campos do saber. O campo das ideias é o seu lugar, mas, de toda forma, é a partir das ideias que se chega a soluções para casos concretos.

CERTO. Justificativa: Segundo o autor, são os pilares para a felicidade. De nada adianta ser saudável no corpo e não na alma, também é válido para o contrário.

ERRADO. Justificativa: Para Epicuro, um vinho, apesar de fazer bem a algumas pessoas, não é algo sem o qual não se conseguiria viver bem. Portanto, não seria algo estritamente necessário.

Essa é uma questão que depende diretamente da sua pesquisa. Atente-se para não fugir do tema e informar somente o que foi pedido no enunciado. 


ERRADO. Justificativa: As divindades são um ente imortal e bem aventurado, contra os falsos juízos concebidos pela maioria das pessoas de que esse ente seja capaz de causar malefícios, mesmo aos maus. Em verdade, a filosofia de Epicuro visa a colocar o ser humano como o responsável pelos benefícios e malefícios, em razão disso o ser humano é quem vive e não pode culpar os deuses.

CERTO. Justificativa: O ato de filosofar seria procurar a prudência, focar-se naquilo que naturalmente precisamos e encontrar nisso o prazer. Temos assim a prudência como o princípio de uma estrada para chegar à felicidade, e essa estrada chama-se filosofia.

ERRADO. Justificativa: Ter relações sexuais é um desejo natural, porém não necessário do ponto de vista de que não praticá-las não nos restringirá de quaisquer de nossas forças vitais. Trata-se de algo importante, mas não obrigatório, tanto que muitas pessoas na sociedade, pelas mais diversas razões possíveis, se abstêm de práticas sexuais.

ERRADO. Justificativa: Uma sociedade construída por pessoas conscientes de si mesmas e da sua função social que não precisariam obrigatoriamente de amarras, leis, para viverem em paz, por mais que tais normas sejam interessantes a todos, ou pelo menos à maioria.

CERTO. Justificativa: Essa teoria, exaustivamente trabalhada, tinha a finalidade de explicar todos os fenômenos naturais conhecidos ou ainda não conhecidos e principalmente extirpar os maiores medos humanos: o medo da morte e o medo dos deuses.

ERRADO. Justificativa: Epicuro não pregou o ateísmo. Os deuses, segundo ele, viviam em perfeita harmonia, desfrutando da bem-aventurança (felicidade) própria da divindade. Não seria preocupação divina atormentar o homem de qualquer forma. Os deuses deveriam ser tomados como foram em tempos remotos, modelos de bem-aventurança que servem como modelo para os homens e não seres instáveis, com paixões humanas, que devem ser temidos.

CERTO. Justificativa: A carta de Epicuro a Meneceu tem como tema a questão da felicidade, que logo no início se mostra interligada com o esclarecimento adquirido através da filosofia, pois ele é capaz de proporcionar a saúde do espírito e assegurar os elementos fundamentais para uma vida feliz.

CERTO. Justificativa: Para ele, seguir os conselhos da carta, faria com que Meneceu vivesse como um deus na terra.

ERRADO. Justificativa: Em alguns pontos, podemos dizer que as ideias de Epicuro significaram uma moral de escape para pessoas que estavam com medo de viver, dado que à época a gloriosa cultura grega estava se dissolvendo em meio às várias invasões feitas por outras nações após guerras, mas não podemos dizer que as ideias dos filósofos citados estavam em decadência, principalmente porque muitas delas ainda hoje estão sendo usadas.

ERRADO. Justificativa: Ele não é pré-socrático. Além disso, longo das sua obra, ele faz uma distinção entre o prazer passageiro e o estável. O primeiro seria a alegria, a felicidade. Já o segundo seria a total ausência de dor, e deve ser buscado por aqueles que se consideram sábios ou almejam ser.

Essa é uma questão que depende diretamente da sua pesquisa. Atente-se para não fugir do tema e informar somente o que foi pedido no enunciado. 


ERRADO. Justificativa: A intenção da carta é tratar de um assunto fundamental para a Filosofia, que são os métodos de busca pela felicidade. Por outro lado, ela explica que nunca é tarde ou cedo demais para se buscar a felicidade. Sendo assim, a filosofia é tanto útil ao jovem quanto ao velho, ambos capazes de buscarem a felicidade com métodos, às vezes, diferentes.

 

CERTO. Justificativa: O velho, ao se dedicar a busca pela feliciade por meio da filosofia, pode rejuvenescer através da grata recordação das coisas que já se foram, e o jovem pode envelhecer sem medo do futuro. 

CERTO. Justificativa: A partir de Sócrates, especialmente, a filosofia começou a tratar de questões morais e éticas. Isso é notótio na obra Apologia de Sócrates, em que ele foi condenado por acreditar e defender os seus valores, as virtudes e a justiça. Por esse motivo, inclusive, o filósofo deixou marcas de sabedoria e virtude na história, sendo um dos maiores filósofos da história.

LETRA C. Justificativa: Gil Vicente é o autor das obras em questão.

LETRA D. Justificativa: A preocupação com o homem e a religião era tema recorrente de Vicente que enfrentava as altas classes por meio de suas obras.

LETRA E. Justificativa: Todas as opções estão corretas e caracterizam as obras vicentinas.

LETRA C. Justificativa: Apesar das impiedosas críticas ao reinado, a exaltação aos reis ainda permeia algumas obras por ser algo comum à literatura da época.

LETRA A. Justificativa: As obras de Gil Vicente são caracterizadas por seu teor religioso e mordaz.

LETRA C. Justificativa: A história da vida comum dos aldeões tem como enredo um Velho que se apaixona por uma Moça e que enganado por Alcoviteira, gasta toda sua fortuna.

LETRA A. Justificativa: O tempo nas obras vicentinas não é respeitado e nem sempre acontece no decorrer cronológico das ações.

LETRA C. Justificativa: A cena ocorre em um único ambiente que é a horta do Velho.

LETRA D. Justificativa: O trecho mostra que a Alcoviteira já havia sido presa e solta anteriormente.

ERRADO. Justificativa: O conectivo “Se”, em ambos os casos, dá a ideia de condição, exercendo função equivalente.

CERTO. Justificativa: O vocativo, por não fazer parte da estrutura sintática, se separa da oração por vírgula.

ERRADO. Justificativa: O sujeito lírico assume posição equivalente ou superior em relação ao “Senhor”, como se vê nos versos de 3 a 5 do soneto, por exemplo.

CERTO. Justificativa: As formas verbais as quais o item se refere são tenho delinquido e tenho a perdoar. Ambas são compostas e indicam continuidade, determinando o sentimento do eu-lírico proposto pelo item.

CERTO. Justificativa: Como o enunciado propõe uma análise embasada no poema e não há indício de que há um isolamento social da personagem, não se pode afirmar que esse é o motivo pelo qual existe um diálogo entre o eu-lírico e Deus.

ERRADO. Justificativa: Mesmo havendo crítica social no poema, o foco é a religiosidade do eu-lírico.

CERTO. Justificativa: O poema faz a denúncia da corrupção clerical.

ERRADO. Justificativa: A imagem do “pão bolorento” não faz referência ao eu-lírico, e sim, ao clero corrupto.

CERTO. Justificativa: O significado usado no poema é o mesmo da atualidade.

ERRADO. Justificativa: No texto, delinquente é a pessoa que quebra normas ou regras.

ERRADO. Justificativa: O conceptismo não visa a neutralização dos termos contraditórios, mas sim, a apresentação racional e concisa de tais termos.

CERTO. Justificativa: A ideologia do barroco é fornecida pela contrarreforma.

CERTO. Justificativa: O poeta utiliza a temática da passagem do tempo, a instabilidade das coisas, inconstâncias e incertezas da vida. O poema mostra como as nossas vidas mudam de acordo com a passagem do tempo.

LETRA C. Justificativa: Essas são algumas das características presentes nas obras de Matos.

LETRA E. Justificativa: A vida boemia do autor fica evidente em seus escritos.

LETRA D. Justificativa: Sua posição como filho de senhor de engenho e bacharel em Direito lhe confere condições de analisar e criticar o movimento histórico da época.

LETRA A. Justificativa: O poeta viveu e fez críticas ao estado da Bahia, onde viveu.

LETRA C. Justificativa: O desejo de aproveitar a vida fica ainda mais evidente nesses versos: “e em um ataúde me podem levar”

CERTO. Justificativa: Observando os pronomes (ti; tua; teu) e os verbos (estás; deste; aceitas; amanheceras), ao longo do poema, é possível constatar que o eu lírico – ou seja, a voz, do poema, criada pelo poeta – está falando diretamente com o estado da Bahia. Ou seja, a Bahia é o interlocutor, no poema, para quem o eu lírico direciona a sua fala.

ERRADO. Justificativa: Pelo contrário, o eu lírico afirma a condição de abundância para a de penúria, como pode ser atestado nos versos 3 e 4, da primeira estrofe, do poema.

ERRADO. Justificativa: A “máquina mercante”, a quem o eu lírico se refere, é o sistema de exportação que, segundo o poeta, causou uma devastação ao estado da Bahia, ao destruir seus recursos naturais. Tudo para atender as necessidades do mercado europeu.

CERTO. Justificativa: O poema Triste Bahia, de Gregório de Matos, é composto por 2 estrofes de 4 versos e 2 estrofes de 3 versos, estrutura característica dos sonetos. Os sonetos fazem parte do grupo de poemas de forma fixa, estilo utilizado anteriormente no Classicismo. Esse grupo segue um modelo estrutural pré-determinado.

CERTO. Justificativa: Uma das características da produção literária Barroca é o uso das figuras de linguagem. A antítese – o uso da oposição entre palavras, frases e ideias – é usada nos dois últimos versos, da primeira estrofe, do poema de Gregório de Matos para dar a ideia de contraste.

CERTO. Justificativa: A Bahia tinha a centralidade econômica que o item comenta por ser a capital do Brasil por um bom tempo, mas após a transferência da capital ao Rio de Janeiro ela foi perdendo essa centralidade.

LETRA B. Justificativa: O verbo trocar aparece no poema significando mudança, transformação. Ou seja, que os processos de mercantilização – retratado no poema como a “máquina mercante” – transformaram a Bahia, assim como transformaram o eu lírico.

Para desenvolver essa resposta, atente-se à objetividade do seu texto. Tente desenvolver somente em cima do tema mostrando clareza e domínio do tema. 



CERTO. Justificativa: O item trata da justiça baseada na lei feita pelos homens. Portanto, a cada vez que a lei é desrespeitada, a justiça morre.

CERTO. Justificativa: É o período histórico retratado.

ERRADO. Justificativa: De fato, são dois conceitos basilares do mundo ocidental, entretanto, as instituições representativas são sim questionadas na atualidade e a discussão sobre cidadania é intensa, não se limita a consensos. Portanto, não permanecem inabalados, basta observar as várias tendências sociais de novos modelos de representação e cidadania.

ERRADO. Justificativa: Pelo contrário, o texto, apesar de reconhecer que o voto é capaz de decidir os homens e mulheres ocupantes de cargos políticos, dá a entender que o voto não interfere nas decisões econômicas, visto que esses homens e mulheres atendem a interesses diversos dos dos eleitores.

ERRADO. Justificativa: Ao contrário do que diz o item, independente do eleitor se consciente ou não, ele sempre vai escolher os parlamentares de sua preferência, mas mesmo que haja identificação ideológica e política, a possibilidade de realizar a democracia começa e acaba aí, pois o seu voto, consciente ou não, não determina o poder econômico. O trecho citado no item não faz juízo de valor sobre o voto do eleitor ser consciente ou não, mas sim o fato de que o automatismo verbal e mental não nos deixa ver a verdade escondida atrás da democracia (questão de altíssimo nível).

CERTO. Justificativa: A visão de Saramago sobre democracia não envolve práticas extra institucionais, como o debate dentro das redes sociais.

CERTO. Justificativa: Saramago, no texto, limita sua visão de democracia ao voto. E o contexto tende a ser diferente, visto que, teoricamente, a democracia se exerce diariamente, questionando os parlamentares quando do período de eleição e quando do período de exercício do mandato.

LETRA D. Justificativa: Todos as alternativas do item estão no texto, mas a principal é a de que o povo não enxerga a nudez crua dos fatos,pois, apesar de vivermos em uma democracia, o povo não consegue interpretar que suas decisões políticas não são decisivas no âmbito do poder econômico. O poder do voto começa e termina na eleição. Por isso, o eleitor possui limitação em relação ao movimento econômico e político.

CERTO. Justificativa: Ele era ativamente participante da sociedade. Apesar de não ter grau universitário, tinha o mesmo nível acadêmico e intelectual, e muitas vezes até maior.

ERRADO. Justificativa: Não é possível generalizar dessa forma. Mas tende a estar correta.

CERTO. Justificativa: Esse ritual que ele menciona quer dizer a participação social, que tende a ser sempre a mesma.

ERRADO. Justificativa: Ele diz que esse automatismo verbal e mental impede. Não é algo voluntário. Depreende-se das ideias do autor que é uma imposição sistêmica e é preciso ir além para quebrar o sistema.

ERRADO. Justificativa: Isso é o que resta, mas não o que representa para ele.

CERTO. Justificativa: É uma interpretação possível para a afirmação.

ERRADO. Justificativa: Saramago não se contradiz, pois a sua intenção aos falar tais coisas é questionar o conceito de democracia, coisa que a atual sociedade não faz, já que está acomodada em uma democracia que não funciona. Para ele, na verdade, é urgente uma discussão mundial sobre a democracia. 

CERTO. Justificativa: Para ele, é importante que se repense o sistema democrático, pois, atualmente, não passa de um grande engano. Por isso, Saramago propõe um debate mundial sobre o tema. Afirma: “não há pior engano do que o daquele que a si mesmo se engana. E assim é que estamos vivendo.” Dessa forma, podemos dizer que uma postura crítica, de estranhamento, da real condição é extremamente necessária para a sociedade ter uma democracia que realmente funcione.

CERTO. Justificativa: Um dos efeitos da globalização é a xeonofobia, que é quando há um sentimento de hostilidade e ódio por pessoas estrangeiras ou que parecem estrangeiras. Isso acontece pois a globalização facilita cada vez mais a migração de pessoas pelo mundo, o que é um benefício, mas ao mesmo tempo apresenta contradições, como a xenofobia que muito atinge migrantes e refugiados.

CERTO. Justificativa: Para Epicuro, a felicidade é universal e indiviual ao mesmo tempo. Universal porque todos a querem, e individual porque pertence ao indivíduo e somente ele pode procurar sua própria felicidade. Para Saramago, a felicidade é um direito e precisa ser discutido para ser atingido.

ERRADO. Justificativa: A diversidade social não é uma ameaça à organização dos Estados Nacionais. Atualmente, os Estados Nacionais, em sua maioria, são organizados com base em sistemas democráticos, que têm como característica fundamental uma diversidade social expressiva. Ou seja, não existem mecanismos sólidos e imunes a ameaças, pois os conflitos resultantes dos diversos interesses da sociedade são resolvidos democraticamente.