JUSTIFICATIVAS PAS 3​

  • MÚSICAS
  • VISUAIS
  • CÊNICAS
  • AUDIOVISUAIS
  • LEITURAS

ERRADO. Justificativa: A obra foi escrita para os instrumentos que Messiaen tinha à disposição no campo de concentração.

ERRADO. Justificativa: O período clássico da música erudita compreende a segunda metade do século XVIII e o início do século XIX. Messiaen não tinha nascido nesse período.

CERTO. Justificativa: Foi escrito nas circunstâncias em que a assertiva afirma. Além disso, a peça foi composta para violino, violoncelo, piano e clarinete.

ERRADO. Justificativa: Não é necessário haver um cantor para que a peça seja considerada camerística.

CERTO. Justificativa: É uma peça camerística formada por 8 movimentos.

CERTO. Justificativa: Os instrumentos de cordas são o violino e o violoncelo. O clarinete é um instrumento de sopro e o piano é um instrumento percussivo.

LETRA E. Justificatica: A assertiva “E” está correta, pois Chico Buarque e Gilberto Gil criaram uma letra que, à primeira vista, não parece o que de fato é, usando referências indiretas e expressões de duplo sentido.

CERTO. Justificativa: Se tornou um dos mais famosos hinos da resistência ao regime militar, pois é uma canção de protesto cheia de metáforas e duplos sentidos.

CERTO. Justificativa: Essa é a temática principal de ambas as obras.

ERRADO. Justificativa: O Estado Novo é o período que corresponde aos anos citados na assertiva.

ERRADO. Justificativa: A canção não é de cunho religioso. Essa música é uma expressão de resistência e luta contra o regime que estava vigente por sua letra abastada de metáforas, expressões com duplo sentido e referências.

ERRADO. Justificativa: Na versão indicado não é utilizado o piano.

ERRADO. Justificativa: Se considerarmos o contexto em que foi lançada (regime militar), é possível interpreta-la como “reação à repressão e à censura”. Além disso, o eu-lírico não se declara de forma explícita.

CERTO. Justificativa: Um exemplo de que as músicas que Walter Franco escreviam fugiam de todos os padrões é a música “Me deixe mudo”, faixa do disco “Ou não” lançado em 1973.

CERTO. Justificativa: Acredita-se que além da poesia concreta, o tropicalismo também influenciou as obras de Walter Franco.

ERRADO. Justificativa: Os efeitos não são utilizados somente na letra da canção, já que também acontecem com o arranjo da música.

ERRADO. Justificativa: A obra levanta questões sobre a violência contra a mulher, e não sobre amor não correspondido.

CERTO. Justificativa: Segundo os compositores, Camila, Camila foi inspirada em maus momentos de uma garota que alguns dos integrantes conheceram na escola.

ERRADO. Justificativa: A canção é do gênero Rock, e não Pop.

CERTO. Justificativa: Os instrumentos utilizados são característicos do gênero Rock.

Nessa questão é importante comentar sobre a relação do isolamento social com o aumento da violência doméstica. É interessante utilizar de dados estatísticos para complementar a resposta e dar mais força à argumentação. 


LETRA E. Justificativa: Devido à insatisfação da população e das forças armadas com o caminho que a economia estava seguindo e o desgaste que a guerra colonial portuguesa estava provocando, uma revolução explodiu no dia 25 de abril de 1974.

LETRA B. Justificativa: Antonio de Oliveira Salazar criou um regime fascista de partido único, representado pela União Nacional.

LETRA C. Justificativa: Portugal, durante o domínio de Salazar, foi considerado como sendo corporativista católico. Segundo o Brasil Escola, “A doutrina do corporativismo pretendia tornar o Estado mediador dos conflitos entre os capitalistas e os trabalhadores, objetivando uma harmonia social, para assim conter a luta de classes decorrente do capitalismo”.

ERRADO. Justificativa: A assertiva está incorreta por dois motivos: A Revolução dos Cravos não ocorreu no Brasil e também não recebeu esse nome pelo confronto ter sido em meio a uma plantação de cravos. É conhecida por esse nome pois quando a revolução atingiu seu objetivo e o regime ditatorial teve fim a população saiu às ruas distribuindo cravos aos soldados rebeldes que foram responsáveis pelo sucesso da revolução.

ERRADO. Justificava: A canção é atual, e vale ressaltar que ainda hoje é considerada em Portugal como um hino à resistência e símbolo da revolução. Ademais, a canção é sempre lembrada em protestos políticos por diversas partes do mundo.

Fazer um paralelo nesse caso é estabelecer uma relação entre os dois acontecimentos citados no enunciado. Uma comparação entre o estopim de ambas é uma das coisas que podem ser desenvolvidas nessa questão. 


ERRADO. Justificativa: Pierre Schaeffer é considerado o precursor e inventor da música concreta.

ERRADO. Justificativa: Não são usados somente os instrumentos citados, pois inclusive o helicóptero assume, nessa obra, o papel de instrumento.

ERRADO. Justificativa: Não são incomuns, principalmente no início do século XXI. Stockhausen, por exemplo, já utilizava instrumentos não convencionais.

CERTO. Justificativa: Todos os sons recebidos são balanceados e mixados para depois serem distribuídos pelas colunas de sons e televisores colocados em pontos estratégicos do espaço de apresentação.

ERRADO. Justificativa: A canção critica a humanidade, que reproduz conceitos e comportamentos provenientes de gerações passadas.

ERRADO. Justificativa: A canção não é pertencente ao gênero pop.

CERTO. Justificativa: Além da maldição dos cromossomos que foram passados adiante, a cantora faz também uma crítica ao próprio homem (ser humano), classificando-o como maldito por ser fruto das circunstâncias e não conseguir escapar da alienação causada pelo sistema, já que não consegue se impor como ser singular.

Essa questão é bastante objetiva, se aprofunde no assunto e responda-a sem perder a objetividade. 


ERRADO. Justificativa: Inspira-se em diversas manifestações de caráter popular ou tradicional.

CERTO. Justificativa: Busca explorar o imaginário popular por meio das artes cênicas, circo, plásticas e música.

ERRADO. Justificativa: Apenas instrumentos percussivos.

ERRADO. Justificativa: Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro é de grande importância para o enriquecimento cultural do DF, mas não é a única manifestação cultural brasiliense. 

CERTO. Justificativa: O Samba Pisado, segundo Tico Magalhães, foi inspirado no cavalo marinho. Especificamente nos sons das pisadas dos brincantes do cavalo marinho.

ERRADO. Justificativa: Tico Magalhães não conheceu o mito do calango voador em uma de suas viagens à Recife. Tico recebeu uma proposta para fazer uma oficina de maracatu, mas ao invés disso, decidiu divulgar sua ideia da criação de uma brincadeira que fosse original de Brasília.

CERTO. Justificativa: Apesar das influências trazidas de outras importantes tradições, a intenção era criar uma manifestação original para os brasilienses, e que refletisse um pouco da história de Brasília e das características do cerrado.

ERRADO. Justificativa: À primeira vista pode parecer uma canção romântica, é uma resposta à atuação de Solange Hernandes, a censora mais temida do período do regime militar.

CERTO. Justificativa: Essa é a temática principal de ambas as obras.

ERRADO. Justificativa: A canção é a versão de “So Lonely”, do grupo The Police.

CERTO. Justificativa: Os instrumentos utilizados são característicos do gênero Rock.

CERTO. Justificativa: Solange Hernandes foi a censora mais temida do período do regime militar.

CERTO. Justificativa: A proposta é fazer uma leitura própria do pop rock dos anos 80 e 90, trazendo de volta músicas que marcaram as gerações dessas duas décadas.

ERRADO. Justificativa: A canção narra um encontro hipotético entre o empresário e o cangaceiro.

CERTO. Justificativa: O diferencial da banda é a sua sonoridade, que mistura o rock (seu gênero predominante) a uma série de ritmos dos mais variados.

ERRADO. Justificativa: O xaxado é típico do nordeste do Brasil.

ERRADO. Justificativa: Na gravação são utilizados violão, guitarras, baixo, bateria, flautas, pífanos, percussão, baixo fretless e vozes.

ERRADO. Justificativa: A obra denuncia o preconceito e as aversões impostas pela sociedade às pessoas LGBTQ+.

CERTO. Justificativa: O grupo utiliza sua arte para trazer aos espectadores reflexões sobre questões de gênero, os padrões estabelecidos pela sociedade e a integração dos oprimidos.

ERRADO. Justificativa: A instrumentação da obra fica por conta de teclados, bateria eletrônica, guitarra e os vocais, que depois são mixados.

CERTO. Justificativa: Todos esses temas são abordados na obra.

CERTO. Justificativa: Guitarra, baixo e violoncelo são instrumentos de corda, bateria e percussão são instrumentos percussivos.

ERRADO. Justificativa: Solange não faz denúncia à violência contra a mulher.

Nessa questão é interessante realizar uma comparação entre o antes e depois da lei Maria da Penha. Além disso, falar sobre alguns tópicos mais recorrentes da lei é uma ótima maneira de desenvolver a resposta. 

ERRADO. Justificativa: O rap surgiu na década de 60.

CERTO. Justificativa: Apresenta também a problemática do preconceito existente inclusive dentro do próprio estilo musical, já que, segundo Triz em entrevista à Época, “o rap de fato é um estilo que é extremamente machista e intolerante.”

ERRADO. Justificativa: Na instrumentação são usados violão, piano, baixos e sintetizadores, além da voz de Triz. Ademais, esses instrumentos citados na assertiva não são característicos do rap.

CERTO. Justificativa: Em entrevista à Época, Triz contou que a intenção foi deixar mais harmonioso, melódico e sensitivo, com a finalidade de tocar o coração das pessoas e provocar empatia.

CERTO. Justificativa: O rap tem como característica o tom de denúncia, principalmente contra o sistema, injustiças e desigualdades, além de outros temas pertinentes.

CERTO. Justificativa: A canção aborda a necessidade de reinvenção, fazendo referência também ao processo de autoconhecimento e tomada de consciência de identidade.

ERRADO. Justificativa: “Dona de mim” é considerada pertencente aos gêneros Pop e R&B.

CERTO. Justificativa: Apesar de não ser tema central da canção e do videoclipe, há sim uma crítica sobre a violência em áreas de risco. Josi Lima interpreta no videoclipe uma professora da rede pública em uma área de risco que tem sua aula interrompida por um tiroteio. Iza conta que escolheu Josi para homenagear a sua mãe Isabel, que é professora e por muitas vezes ficou até mais tarde presa na escola por conta de tiroteios.

ERRADO. Justificativa: A letra da música é carregada de ironias e não representa a opinião do cantor.

CERTO. Justificativa: Nestas imagens há cenas fortíssimas de censura e repressão por meio dos militares controlados pelo governo para supostamente impedir que aquelas manifestações se realizassem.

CERTO. Justificativa: Na live de divulgação produzida juntamente com o grupo “Mídia Ninja”, Arnaldo fala sobre as diversas interpretações que a obra pode ter, e dentre elas está a interpretação apresentada pela assertiva. 

CERTO. Justificativa: A marcação rítmica é feita pelo piano em grande parte da peça. Para responder essa questão o candidato deveria ter escutado a obra.

CERTO. Justificativa: A canção trata de um tema importantíssimo, que é a valorização da vida. 

ERRADO. Justificativa: O objetivo do videoclipe é divulgar o Centro de Valorização da Vida. 

CERTO. Justificativa: A abordagem que os Detonautas têm em suas músicas são sempre relacionadas a amor, violência e corrupção, uma preocupação com a cidadania que marca o perfil de luta social e política da banda.

ERRADO. Justificativa: O candidato deve sempre atentar-se a questões que generalizam. Em Ilumina o Mundo são utilizados teclados, violão, guitarra, baixo, bateria e vozes (todos instrumentos convencionais), além da participação de um DJ. 

ERRADO. Justificativa: A canção foi gravada em 2018.

ERRADO. Justificativa: A canção importou diversos versos do poema “Canto I” de Ezra Pound.

ERRADO. Justificativa: A canção não é um samba. Pode ser considerada uma bossa nova, mas que em alguns momentos assume uma sonoridade mais sombria ao som de uma marcha.

Nessa questão você só precisa reunir todo o conhecimento adquirido com a análise da obra e dissertar brevemente sobre. Fale sobre o contexto histórico no qual a obra surgiu. Além disso, deve comparar com outra obra, a que mais se assemelha é a canção “Cálice” de Chico Buarque. 


LETRA B. Justificativa: A pintura cubista não representava fielmente a natureza. Um dos elementos que contribui para esses fatos é representar os objetos com todas as suas partes em um mesmo plano. No cubismo sintético, eram utilizados outros materiais, como papel e folha de jornal. E, no cubismo analítico, as cores predominantes eram mais sóbrias e em pouca variedade.

LETRA D. Justificativa: O cubismo não busca o realismo e não possui nenhuma profundidade, pelo contrário.

LETRA A. Justificativa: A principal característica do abstracionismo é a ausência de formas realistas, sem retratar acontecimentos ou cenas. Pablo Picasso, apesar de ter imagens aproximadas ao abstracionismo, foi considerado, em grande parte da vida, um artista cubista.

LETRA D. Justificativa: O cubismo não foi bem aceito pela sociedade da época, pelo contrário, escandalizou. Assim como, geralmente, aconteceram com as vanguardas nas artes.

ERRADO. Justificativa: O que torna a assertiva incorreta é a afirmação de que na peça há utilização de muitas cores.

ERRADO. Justificativa: As imagens não eram resultantes de ideias, mas sim de emoções e forte subjetividade.

ERRADO. Justificativa: Apesar de serem preocupações de muitos dos artistas modernos, não era a única fonte da arte. 

ERRADO. Justificativa: Apesar de haver esse tipo de representação, por exemplo, no cubismo, não foi a característica da moderna como um todo.

LETRA D. Justificativa: Justificativa: A sensação de luz e cor, sem ter foco nos sentimentos humanos, é uma característica do impressionismo, não do expressionismo. O expressionismo é bastante diferente do impressionismo. O expressionismo buscava expressar emoções humanas. A obra “O Grito” foi uma obra expressionista. No entanto, produzida por Edvard Munch, pintor expressionista alemão, e não por Van Gogh, que era impressionista.

ERRADO. Justificativa: Em Autorretrato como Soldado, nota-se um Kirchner em um momento mais sombrio da vida.

CERTO. Justificativa: As cores frias, como o azul escuro, o verde e o preto, dão um tom mais denso à tela.

CERTO. Justificativa: Tarsila aspira pintar moradias na favela, que na década de 1920 eram feitas de modo precário. Na imagem, as casas são apresentadas como belas e acolhedoras. Desse modo, constata-se a articulação da imagem figurativa por meio de uma ordenação de elementos da paisagem natural, urbana e humana. Na obra, a modernização aparece de uma forma equilibrada, não marcada pelo conflito.

ERRADO. Justificativa: Embora o narrador não confiável de uma obra apresente versões alternativas acerca de determinadas realidades, tal recurso é, por convenção, empregado somente em literatura, teatro e obras audiovisuais. Portanto, não se aplica a obras estáticas, como fotografia, pintura e escultura.

ERRADO. Justificativa: Embora Tarsila do Amaral deixe claro por meio de algumas de suas obras que o racismo estrutural era uma realidade presente em sua época, a questão passa pelo que se chama de anacronismo no estudo da história: quando conceitos criados a partir de uma época são utilizados para compreender fatos ocorridos em outro tempo.

CERTO. Justificativa: Não se tratava de negar a cultura importada, mas de aproveitar as influências de fora no que têm de importante, útil e coerente com relação à cultura brasileira a fim de gerar algo novo e genuíno. Para os antropófagos, a mistura entre o estrangeiro e o nacional seriam o ideal.

CERTO. Justificativa: A imagem é rica na sua diversidade de elementos, ela nos convida a pensar na dinâmica da paisagem que oscila entre o rural e o urbano, que denota o espaço livre e o espaço construído.

CERTO. Justificativa: Segundo o economista Marcelo de Paiva Abreu, a formação da segregação espacial se dá primeiramente pela revitalização dos centros onde (…), “contraditoriamente, mantinha também sua condição de local de residência das populações mais miseráveis da cidade. Estas, sem nenhum poder de mobilidade, dependiam de uma localização central, ou periférica ao centro, para sobreviver. (…) A solução era então o cortiço, habitação coletiva e insalubre e palco de atuação preferencial das epidemias de febre amarela. ”

CERTO. Justificativa: Segunda a artista seus autorretratos tinham o objetivo de funcionarem como espelhos vivos de sua alma.    

LETRA A. Justificativa: Frida Kahlo abordou temas pouco comuns para a época, como feminicídio. Ela deu então abertura para esse tema e foi uma chama acesa para outras mulheres.

CERTO. Justificativa: Ela relacionava bastante sua identidade e cultura a sua estética, não só nos quadros como também nas roupas. Suas roupas, muitas vezes, inclusive, apareciam em suas pinturas. Ser mexicana, o lugar de onde ela vinha e sua história enquanto mulher estavam presentes em grande parte das obras de Frida.

ERRADO. Justificativa: A artista deixa transparecer, na obra Autorretrato na fronteira entre o México e os Estados Unidos, a visão que tem dos dois países: de um lado, os EUA, super industrializado; do outro, o México, com sua cultura mais ancestral. Pode-se entender que Frida, comunista na época, criticaria a exagerada industrialização e o capitalismo desenfreado dos EUA.  Além disso, Frida abordava bastante os temas femininos e chegou, inclusive, a chamar atenção de muitos movimentos feministas, além de ter sido uma mulher precursora em sua época. Vê-se, então, que a obra não é isenta de aspectos ideológicos.

CERTO. Justificativa: Existem várias perspectivas possíveis ao se analisar uma obra de arte. Analisar os pontos, utilização de espaço e cores usadas é observar uma obra formalmente, por meio dos seus aspectos objetivos. Podemos, também, explorar a obra para além do que as formas dizem: em que contexto foi criado? Quem era o artista? O que pensava ele? O que acontecia no mundo àquela época? Do que se trata essa obra? As obras de Frida Kahlo eram ricas formalmente, pois tinham cores expressivas, formas também expressivas e composições bem pensadas; e, também, era rica em conteúdos políticos, em narrativas e em subjetividades.

CERTO. Justificativa: Podemos observar, ao conhecer melhor a história de Frida Kahlo, que ela se encontrava entre dois mundos: os EUA e o México. Tal expressão da artista aponta para questionamentos filosóficos e culturais, sobre quem é essa Frida, como será ter nascido no México e ido morar nos Estados Unidos, entre outros questionamentos. Pensar-se autobiograficamente é também entender quem se é para o mundo, onde mora, que classe tem, que gênero, como se sente em relação a isso… São esses elementos, entre outros, que fazem, inclusive, o trabalho de Frida ser tão autobiográfico e completo.

CERTO. Justificativa: Frida Kahlo criava muitos autorretratos. Através de seu corpo, suas ideias, movimentos e percepções, ela criava seus autorretratos.

CERTO. Justificativa: Há vestígios de cartas em que Portinari comenta sobre a saudade e sobre como tudo fora do Brasil era diferente, instigando-o a emergir o patriotismo.

CERTO. Justificativa: Além de usar os contrastes certos para criar esse tipo de ilusão.

ERRADO. Justificativa: Isso foi a profundidade que Portinari deu a sua produção.

ERRADO. Justificativa: Ele fez parte, mas não foi só isso que o influenciou.

CERTO. Justificativa: Antes de Portinari fazer isso, alguns autores do expressionismo já demonstravam esse viés em suas criações.

Nessa questão é importante que você se aprofunde sobre o Muralismo e desenvolva uma resposta discursiva englobando os aspectos que você julgar mais importantes. Lembre-se de não fugir do tema e desenvolver um texto bem objetivo. 


LETRA A. Justificativa: Revelam diferentes líderes políticos. De um lado, o povo, de outro, um líder autoritário. Portanto, eles não são retratados de forma semelhante. Para essa representação, foram usados vários símbolos de luta revolucionária. 

O povo não foi o mais forte na revolução, existiam também os líderes ditadores.

CERTO. Justificativa: O muralismo mexicano influenciou alguns artistas brasileiros, como Cândido Portinari, que pintava murais e também tinha preocupações com temas sociais.

LETRA A. Justificativa: Clemente Orozco, David Siqueiros e Diego Rivera foram grandes nomes do muralismo mexicano, conhecidos como “Os Três Grandes”:  Orozco ,citado no texto com a história já contada; David Siqueiros com murais também acerca de temas políticos, como “Lucha por la Emancipacíon”, de 1961, e “Del porfirismo a la revolución”, de 1966; e Diego Rivera, parceiro da conhecida artista Frida Kahlo, com “Carregador de Flores”, de 1935 e “Agragarian Lead Zapata”, de 1931.

LETRA B. Justificativa: O modernismo não pretendia criar uma cultura nacional pura, até porque isso é impossível. A intenção era quebrar com a dominação europeia e criar uma arte mais relacionada à realidade brasileira. A intenção não era se prender aos moldes academicistas e tradicionais da época — que eram muito arraigados à tradição e cultura europeia.

LETRA E. Justificativa: Não foi uma comemoração ao centenário de independência. A intenção era descortinar o véu ilusório do Brasil e mostrar a realidade — que abrangia não só belezas, mas também miséria e desigualdades.

LETRA A. Justificativa: A arte não era mais uma representação fiel da natureza. Traziam ali a importância das emoções e de sua expressividade e a existência delas entre as pessoas. Para isso, utilizavam-se bastante da cor, de forma irrestrita, e de deformações da imagem, quebrando com os padrões e regras acadêmicas.

LETRA C. Justificativa: A representação não era romântica, mas sim expressiva e relacionada a temas sociais e ao sofrimento humano, quebrando padrões de modelos clássicos. Os modernistas do Brasil buscaram atualizar as percepções e a arte brasileira, abordando sua mais crua realidade e questões sociais, trazendo à tona temas pouco comuns de debate à época.

LETRA C. Justificativa: Em meio à II Guerra Mundial, Segall pinta, então, uma de suas telas mais importantes, “Navio de emigrantes“, momento em que as emigrações eram constantes pelo mundo e envolvia diversos povos. Essa pintura expressionista reforça o sofrimento dos que se deslocavam em um contexto de perseguições e intolerâncias.

ERRADO. Justificativa: All over foi criado para definir as criações de action painting do autor.

CERTO. Justificativa: Um objeto ou a própria mão de Jackson.

ERRADO. Justificativa: Action painting é uma técnica a qual se usa o corpo para dialogar enquanto se vive o processo.

ERRADO. Justificativa: O artista é aclamado com revolucionário da pintura por ser desenvolvedor dessa técnica, mas não o inventor.

ERRADO. Justificativa: Essa técnica cria uma aproximação que interessava o artista.

ERRADO. Justificativa: Além da repetição, a obra conta com o instrumento de espelhamento das imagens, as cores vibrantes e a utilização da imagem publicitária.

CERTO. Justificativa: Sofreu vandalismo quando exposta em Brasília e também na atribuição dos prêmios do 17º Salão Paulista de Arte Moderna.

ERRADO. Justificativa: A imagem da obra, não é a mesma das que já estavam em circulação. Pois, a partir do momento que o artista a transforma com sua criatividade, ela é completamente modificada.

ERRADO. Justificativa: A palavra consumismo, conforme Moura (2018) significa exatamente o consumo exagerado, e isso é exatamente o que a pop art vem criticar.

CERTO. Justificativa: O pai de Claudio Tozzi tinha diversos amigos artistas, e isso o fez ter contato com a profissão desde cedo, além de admirar seu vizinho de perto, que era artista plástico.

ERRADO. Justificativa: É chamada assim por não ser abstrata e por retratar formas identificáveis.

ERRADO. Justificativa: Não. Ele tem obras figurativas, mas abarca outras linhas também.

CERTO. Justificativa: Sim. Pode ser que existam obras em que um conceito é completamente distinto do outro. Mas não é o caso dos processos de Giorgi.

CERTO. Justificativa: Essa conexão foi uma das questões primordiais a serem consideradas por Giorgi.

CERTO. Justificativa: Os preceitos acadêmicos influenciaram Bruno em suas primeiras andanças, entre elas a arte figurativa.

ERRADO. Justificativa: Tudo em uma performance ou nas proposições de body art de Lygia foram programadas. Não é possível programar a reação do outro diante da obra, mas é possível delimitar até onde a obra pode ir.

ERRADO. Justificativa: Não necessariamente. Quando se pesquisa, é possível ter certa noção da própria intenção e do que a obra pode causar.

CERTO. Justificativa: Talvez a arte consiga explicar certas coisas que outras linguagens não consigam. Como exemplo há as sensações únicas que cada indivíduo consegue absorver.

ERRADO. Justificativa: Os macacões foram pensados na fase de propositora de Lygia e não de terapeuta.

ERRADO. Justificativa: A pesquisa é um tipo de conexão. Mesmo cada vivência sendo única, a palavra “série” dá a ideia de continuidade (nem sempre linear), porém é possível perceber semelhanças entre elas.

ERRADO. Justificativa: Não há muitas documentações disponíveis sobre a obra, suas modificações e contextos. Nada sobre o texto sugere que Oscar Niemeyer pressionava artistas para que concluíssem obras comissionadas.

CERTO. Justificativa: A pintura e a poesia Modernas visavam a contestar o parnasianismo, considerado soberbo, pomposo e indiferente a questões sociais. Contudo, na arquitetura, o movimento era apolítico e se relacionava mais intimamente com mercado, traçando um contraste entre o tom ufanista que predominava nos discursos sobre o crescimento do mercado consumidor de artes e caráter restrito e elitista daquele público.

CERTO. Justificativa: Brasília foi a primeira cidade a ser completamente planejada com ideias Modernistas em mente, o que elevou o renome de Oscar Niemeyer a um nível internacional. O arquiteto foi um dos expoentes do movimento na arquitetura.

CERTO. Justificativa: A ideologia que motivou a construção de Brasília se deu em torno de uma ideia de desenvolvimentismo, integração e modernização.

ERRADO. Justificativa: Com edificações em posição horizontal, as obras do arquiteto pretendem fazer uma integração dos prédios com a paisagem do cerrado, um conceito de vanguarda para a arquitetura da época.

ERRADO. Justificativa: JK foi médico, militar e político brasileiro.

CERTO. Justificativa: A obra de Bruno Giorgi, no Palácio Itamaraty – sede do Ministério das Relações Exteriores – representa os cinco continentes, assim, se relaciona diretamente à diplomacia.

CERTO. Justificativa: O vidro foi bastante utilizado na arquitetura moderna, para permitir a iluminação e também uma modernização com uso de novos materiais.

CERTO. Justificativa: Linhas arrojadas e concreto armado são características da arquitetura moderna. Também, o uso de vidro e a importância da luminosidade natural.

ERRADO. Justificativa: A arquitetura moderna já existia antes da construção de Brasília. Oscar Niemeyer, por exemplo, já fazia obras modernas anteriormente pelo país, como o Conjunto da Pampulha. Também, nem todos os edifícios do século passado estavam restritos às referências de Art Déco e Art Nouveau.

ERRADO. Justificativa: Lúcio Costa foi projetista e Niemeyer arquiteto. Além disso, foi idealizada e projetada a partir do incentivo do Presidente J.K., na década de 50, anterior ao Golpe Militar.

LETRA E. Justificativa: Todas as alternativas estão corretas. Juscelino Kubitschek abriu um edital, em março de 1957, para escolher o projeto urbanístico de Brasília. O escolhido foi Lúcio Costa, que, já familiarizado com Niemeyer e Burle Marx, os convidou para participarem. O projeto de Lúcio tinha formato de avião e propunha dois eixos: o eixo rodoviário (“eixão”), que cruzaria a área residencial, e o eixo monumental, que cruza a Esplanada e as repartições públicas.

ERRADO. Justificativa: Além de abrigar o serviço público e ser o centro de questões diplomáticas, o Palácio Itamaraty também tem halls para eventos e mescla à arte a sua estética, sendo próximo a uma galeria, com construções arquitetônicas, obras de artes plásticas e paisagismo, como os jardins de Burle Marx.

ERRADO. Justificativa: Foi a fase onde o autor iniciou suas idealizações com pinturas e desenhos. Sendo utilizado até os dias atuais.

ERRADO. Justificativa: Podem ser consideradas atemporais pois os sentimentos do espectador, independe da intenção do autor. E a violência exposta e criticada ainda é passível de reflexão.

ERRADO. Justificativa: Essa questão é paradoxal. Posto que, as metáforas não são realistas, mas a realidade pode ser simbolizada pelas metáforas do artista. Entretanto, Barrio não segue apenas o viés metafórico.

ERRADO. Justificativa: Há detalhes que divergem uma linguagem da outra.

CERTO. Justificativa: O artista multimídia consegue transitar entre várias áreas, se aprofundando em algumas, mas não tendo o mesmo desempenho em todas.

CERTO. Justificativa: Os limites do corpo, as possibilidades da mente, a morte e a vida são algumas das temáticas exploradas nas obras da artista.

CERTO. Justificativa: Grande parte das performances realizadas por Marina submetem seu corpo a torturas físicas e mentais.

CERTO. Justificativa: Durante seis horas, a artista ficou imóvel, como uma boneca ou um objeto a ser manipulado. Ao final, teve seu peito e barriga perfurados por espinhos de uma rosa, suas roupas ficaram rasgadas e uma arma carregada foi apontada para a sua cabeça.

CERTO. Justificativa: O público foi encorajado a deixar de lado sua função passiva, como mero espectador, para assumir uma postura mais ativa como co-criador da obra.

ERRADO. Justificativa: : Nada foi combinado.

CERTO. Justificativa: Justificativa: A performance teve o intuito de demonstrar as contradições do público, que quando se viu sem regras e punições para seus atos, apresentou seu lado selvagem e tirano. Segundo a teoria de Hobbes, o ser humano precisa viver em conjunto numa sociedade regida por regras e normas. Esses contratos sociais são necessários para a própria sobrevivência humana.

LETRA C. Justificativa: O advento da tecnologia mudou drasticamente as produções artísticas. A arte contemporânea fez da tecnologia seu berço. No entanto, a arte apenas incorporou novos suportes, não deixando os outros, como a tela e papel, para trás. Assim, é permitido usar qualquer tipo de material, além dos tradicionais, como tevês, rádios, etc.
Uma das modalidades de arte contemporânea é a performance, que é feita a partir do corpo do artista e ao vivo para o público.

LETRA B. Justificativa: A arte envolve mais que a percepção visual. Ela envolve o pensamento, a intuição, a sensibilidade e a imaginação. Não é apenas sobre conhecimento erudito, até porque nem toda arte é erudita, a exemplo da arte indígena.

CERTO. Justificativa: A videoarte, a dança, a pintura, o desenho são todas linguagens artísticas. E, assim sendo, podem ser mescladas, o que ficou muito mais comum na arte contemporânea. Um artista pode fazer, por exemplo, uma performance em que desenha, uma performance em que dança, um vídeo com pintura, entre outros. Ou seja, há uma liberdade para misturar todas as linguagens.

ERRADO. Justificativa: Nem toda produção artística prioriza a religião e suas tradições. Depende do movimento, do artista e do contexto. Alguns períodos foram bem focados na religião, como o período bizantino, mas isso não é uma regra para todos os momentos, movimentos e artistas da arte.

ERRADO. Justificativa: Ao priorizarem a matemática, os artistas se aproximam da exatidão, do planejamento, do cálculo; ou seja, da objetividade, não da subjetividade.

CERTO. Justificativa: O espaço físico da obra se limita a um equilátero, e se constrói pelas 3 dimensões: chão, teto, paredes.

ERRADO. Justificativa: É justamente o contrário. Os estilhaços espalhados podem representar o fim do regime militar, visto como mais uma barreira vencida.

CERTO. Justificativa: A imagem retrata a desigualdade como explicado na questão. A pessoa que tem comida no prato, alimenta-se desta. A que não tem alimenta-se do próprio prato, já que tem fome e não tem alimento disponível.

ERRADO. Justificativa: Não dá para inferir pela imagem quem se esforçou mais ou menos ao longo da vida. O homem rico na imagem poderia ser, por exemplo, um herdeiro. Ademais, não é essa crítica que Pawel faz em sua obra.

ERRADO. Justificativa: Não é necessário um diploma para ser artista, apesar de que o diploma também é permitido. Suas imagens são claras e eficientes para o que é proposto e para o público que é proposto. Ele tem êxito no que propõe, o que o torna um bom artista. Seus seguidores são uma mostra do diálogo que Pawel conseguiu estabelecer com as pessoa

ERRADO. Justificativa: Cada trabalho tem suas particularidades, e quando se trata de mudança de regiões, essas particularidades tornam-se ainda mais gritantes.

CERTO. Justificativa: Os dois podem usar uma cor ou mais de uma, mas geralmente essa é dissemelhança.

CERTO. Justificativa: Acme tem um acervo gigante com obras que vão do grafite até ilustrações e esculturas. Os temas são diversificados.

CERTO. Justificativa: Por isso a proposição de soluções para reverter esse quadro.

ERRADO. Justificativa: Essa é uma questão problematizada desde muito tempo. O dadaísmo discorre muito sobre o problema, mas não são as galerias e sim a limitação e preconceito com a liberdade de expressão, seja onde a arte estiver.

CERTO. Justificativa: O lugar onde o artista escolhe para grafitar, é pensado. Então se o ambiente dialoga positivamente ou negativamente ao que a arte está querendo comunicar, o grafiteiro já pensou nisso também.

CERTO. Justificativa: O distanciamento cria espaço para que o público desenvolva suas próprias conclusões, e para isso se distancia do sentimentalismo.

ERRADO. Justificativa: Vai depender do modo como é feito. Da atuação do ator, do direcionamento do encenador, entre outros. Mas não é possível afirmar que pode resultar apenas numa coisa ou em outra. Já que é preciso levar muitas vertentes em consideração.

ERRADO. Justificativa: Apesar de existir muitas variáveis, o Teatro Épico ainda é considerado hoje como uma técnica viável, logo o público não costuma ficar entediado

CERTO. Justificativa: A existência da quarta parede é rejeitada na teoria de Bertolt, pois, isso remete a um teatro onde o público é colocado num lugar menos participativo e o Teatro Épico sugere movimentação.

ERRADO. Justificativa: Inicialmente, a tragédia carioca foi o nome dado por Nelson Rodrigues.

ERRADO. Justificativa: Depois de um tempo, as ditas tragédias cariocas mudaram de nome e passaram a ser tragédias de costumes.

ERRADO. Justificativa: A única questão a se considerar é que Nelson Rodrigues classificou suas obras com um nome e depois essas classificações mudaram.

CERTO. Justificativa: Não há diferença entre a tragédia carioca e a de costume.

ERRADO. Justificativa: Magaldi (1999) afirma que Nelson começou a entrar em um ciclo vicioso, pois tinha em algumas obras, roteiros recorrentes, como em: Vestido de Noiva (1943) e o Boca de ouro (1959).

ERRADO. Justificativa: Apesar de ocorrer a utilização do automatismo em algumas das obras do Surrealismo, essa não é uma característica genérica. Muitos artistas, como Salvador Dalí e Frida Kahlo, utilizaram imagens figurativas em suas obras para levar o espectador a outra realidade, como uma janela para o mundo inconsciente.

ERRADO. Justificativa: Salvador Dalí de fato teve grande destaque no movimento surrealista. No entanto, é incorreto falar que ele representa bem toda a ideia revolucionária desse movimento, pois parte de sua obra se refere a temas cristãos como a última ceia, e a crucificação. Em 1939, Dalí chegou a ser expulso do movimento por André Breton, por uma acusação de ter sede por dinheiro.

ERRADO. Justificativa: Luis Buñuel tem como característica marcante de sua produção a crítica à religião e às estruturas tradicionais. Como um ateu vívido, Buñuel utiliza a cena do homem carregando as cordas com os dez mandamentos como uma crítica ao fardo colocado pelo cristianismo.

CERTO. Justificativa: A cronologia não-linear é, de fato, marcante na produção surrealista.

ERRADO. Justificativa: O Surrealismo vai além da representação de sonhos. Os artistas tinham como objetivo expor e valorizar o subconsciente irracional em detrimento do racional, que, até então, era glorificado. Essa atitude está fortemente relacionada com o contexto no qual o Surrealismo se desenvolveu, que foi o período entre as duas guerras mundiais, quando se viam as consequências da Primeira Guerra e a reconstrução de cidades, sob uma visão decadentista da humanidade. Assim, os autores buscaram revolucionar e experimentar os limites da produção artística.

CERTO. Justificativa: O Surrealismo tem bases revolucionárias. Os artistas buscavam criticar as instituições mais tradicionais da sociedade, incluindo a Igreja. A obra de Buñuel, em especial, traz essa crítica com bastante relevância, e, de fato, essa foi a intenção do autor com a cena citada de Um Cão Andaluz.

CERTO. Justificativa: De fato, o desejo e a violência foram representados de maneira explícita nas obras surrealistas. Isso foi um fator essencial, também, para questionar o cinema da época, o qual, até então, era utilizado apenas como forma de entretenimento.

CERTO. Justificativa: Por possuir o Dadaísmo como antecessor, o Surrealismo surgiu das mesmas bases: como um movimento anti arte e de crítica ao utilitarismo e ao racionalismo.

CERTO. Justificativa: A psicanálise de Sigmund Freud inspirou artistas do surrealismo em suas representações dos desejos e vontades do mundo inconsciente. Vale ressaltar que o próprio Dalí apresentou uma de suas obras ao psicanalista.

ERRADO. Justificativa: Ao contrário de Salvador Dalí, Buñuel manteve-se firme em suas convicções políticas e religiosas. O diretor era contra o fascismo e revoltado com a Igreja Católica.

CERTO. Justificativa: O principal objetivo do documentário é fazer essa crítica.

ERRADO. Justificativa: Depende do entrevistado, pois como foi ressaltado previamente, há diversas visões sobre o caráter da personagem.

ERRADO. Justificativa: A obra mostra que a lei sobre o aborto que garante a realização dele em casos de estupro geralmente não é respeitada.

ERRADO. Justificativa: como comentado previamente há diversas visões sobre a personagem e também sobre o que ocorreu com ela.

CERTO. Justificativa: Há a presença de pessoas como a advogada de direitos humanos que critica a igreja e de pessoas da igreja, por exemplo.

CERTO. Justificativa: Pode-se entender na obra que há uma forte influência de grupos religiosos nessas cidades.

ERRADO. Justificativa: : Uma entrevistada o descreve assim, mas outros o descrevem como um homem alegre e brincalhão.

CERTO. Justificativa: O documentário faz uma crítica à forma em que pessoas como a personagem principal são tratadas pela sociedade.

Para desenvolver bem a resposta dessa questão é necessário um conhecimento prévio sobre os papeis do Estado e como podem influenciar na vida da população. Além disso, pode implementar alguns exemplos em que a falta de amparo do Estado foi prejudicial a alguém. 



Mesmo sendo uma resposta um pouco mais objetiva, precisa ser desenvolvida utilizando uma argumentação coerente. É interessante falar sobre o peso de cada crime levando em consideração todo o contexto no qual Deuseli se encontrava. 


ERRADO. Justificativa: Nas obras de arte criadas por autores diagnosticados com esquizofrenia, podemos notar a organização em algumas produções, além da simbolização da unidade: o círculo (a mandala.)

CERTO. Justificativa: Por meio da arte, a mente de um esquizofrênico pode ser estudada. Por isso, o Museu de Imagens do Inconsciente foi criado.

ERRADO. Justificativa: Comprovado durante a vida profissional de Nise, a arte pode servir como terapia, além da contemplação.

ERRADO. Justificativa: A esquizofrenia é uma psicopatologia ainda sem cura, mas há tratamento, a arte seria uma forma de tratar, não de curar em definitivo.

ERRADO. Justificativa: Nise introduziu a psicologia de um discípulo de Freud, o psiquiatra e psicoterapeuta Jung.

CERTO. Justificativa: Ao possibilitar a expressão livre, a arte possui o potencial de amenizar a dor e o sofrimento dos pacientes com distúrbios mentais.

CERTO. Justificativa: O afeto aumentou a criatividade dos pacientes, alguns até ficaram famosos por suas obras.

CERTO. Justificativa: O Museu, mesmo que seja enriquecido pelas novas produções, continua expondo obras feitas no passado.

ERRADO. Justificativa: Nise da Silveira foi psiquiatra e não tinha como objetivo o estudo da mente da criança.

ERRADO. Justificativa: Apesar do valor científico, as obras do Museu foram reconhecidas como obras de valor por Mário Pedrosa, e até foram tombadas pelo IPHAN.

ERRADO. Justificativa: Psicologia humanista é a abordagem voltada para a relação entre o indivíduo e seus sentimentos íntimos, além de sua autoimagem. Já a psiquiatria humanizada é o tratamento mais confortável, respeitoso, cuidadoso e inofensivo, que busca a redução dos sintomas psicopatológicos e o equilíbrio.

ERRADO. Justificativa: Nise não era a favor de internações que trancafiavam os pacientes em seus quartos, como se estivessem presos. A produção artística era livre e espontânea, e em regime externato.

Para essa questão é necessário se aprofundar um pouco mais na biografia da autora. Importante ressaltar também a diferença entre o tema de seus livros enquanto morava na favela e depois de sair dela. 


CERTO. Justificativa: Carolina é de fato uma autora que se tornou muito importante para a nossa literatura. 

ERRADO. Justificativa: Há diversos motivos pelos quais Quarto de Despejo pode ter se tornado um sucesso, então seria INCORRETO dizer que foi com certeza por conta da indignação das pessoas.

ERRADO. Justificativa: A pesquisadora não diz em nenhum momento que o livro não deveria ser visto como a principal obra.

CERTO. Justificativa: O livro que relatava sobre a sua vida de ex-favelada, por exemplo, não teve tanto sucesso quanto o primeiro.

CERTO. Justificativa: Elena ressalta que há outros aspectos da obra e da vida de Carolina que deveriam também ser estudados. 

CERTO. Justificativa: A pesquisa de Elena possui um foco diferente de outras, pois é sobre a relação de Carolina com a África e seus ancestrais, não sobre o seu relato da época em que morava na favela.

ERRADO. Justificativa: O trabalho de Carolina é bastante estudado na academia.

Para essa questão é necessário um conhecimento prévio sobre as formas de preconceito e as consequências deste. A partir disso, discorra sobre como uma boa educação pode influenciar para freiar a propagação do preconceito. 





ERRADO. Justificativa: O empoderamento estético também traz questões de valorização da ancestralidade e reconhecimento da pessoa enquanto negra, que podem levar a um maior engajamento político na luta antirracista.

ERRADO. Justificativa: Nos anos 1970 já existia um movimento de valorização do cabelo afro, que tinha como mote a frase Black Is Beautiful.

CERTO. Justificativa: Representam a questão histórica e ancestral para a comunidade negra.

CERTO. Justificativa: A cena final, na qual a menina Luísa comenta que suas primas menores dizem que querem ter o cabelo como ela, é impactante, pois mostra que uma pessoa também serve de inspiração para a outras e provoca mudanças em toda a sua comunidade quando decide aceitar seus traços naturais.

ERRADO. Justificativa: A representatividade midiática também é uma questão abordada no documentário.

ERRADO. Justificativa: A própria discussão da estética negra já é uma pauta política, por se tratar de uma quebra com o padrão eurocêntrico e uma valorização de corpos marginalizados. O objetivo do documentário é sim contribuir com a luta antirracista mediante essa discussão sobre a estética.

CERTO. Justificativa: No próprio vídeo apresentam-se dados que comprovam que dentro das terras indígenas demarcadas o desmatamento é muito menor. 

CERTO. Justificativa: A terra indígena é considerada pública (patrimônio da União) que é concedida a determinada tribo para uso exclusivo.

ERRADO. Justificativa: A FUNAI deve realizar a demarcação, monitorar as terras e também prestar apoio e proteção social aos indígenas.

ERRADO. Justificativa: A Constituição delimitou um período de 5 anos para que todas as terras fossem demarcadas, mas várias ainda estão neste processo.

ERRADO. Justificativa: O vídeo deixa claro que a questão da Amazônia é complexa e que a falta de demarcação é apenas um dos motivos pela disputa desse território.

CERTO. Justificativa: Tudo isso impacta o meio ambiente de forma negativa e gera conflitos nas terras indígenas que prejudicam os povos.

CERTO. Justificativa: A demarcação dessas terras foi um direito conquistado na redemocratização do país, com a Constituição de 88.

É recomendável um aprofundamento quanto à história dos indígenas antes de discorrer sobre o que foi pedido no enunciado. Utilize alusões históricas para agregar valor à sua argumentação. 


Se aprofunde em medidas que o governo toma que influenciam direta ou indiretamente as tríbos indígenas antes de desenvolver a sua questão. É interessante falar sobre o contexto atual e o tratamento para com os povos indígenas. 



CERTO. Justificativa: A ironia foi utilizada no poema para gerar contraste e, com isso, enfatizar a gravidade da violência policial, como podemos notar pelo assassinato do menino, uma semana após seu aniversário.

ERRADO. Justificativa: Além das rimas e da narrativa, vários diálogos fazem parte do slam de Sabrina Azevedo.

ERRADO. Justificativa: Em sua obra, a autora não toma partido, apenas busca um direito garantido pela Constituição do país.

CERTO. Justificativa: Ao desejar um julgamento justo, Sabrina critica a violência policial e dá visibilidade aos assassinatos cometidos por essa instituição.

ERRADO. Justificativa: No slam, fica claro a banalização do sofrimento da mãe por parte do policial. Entretanto, a família aparece no enterro, lamenta a morte do rapaz e sente compaixão pela dor da mãe.

ERRADO. Justificativa: O slam não é uma dança, mas um movimento artístico de poesia falada. Contudo, surgiu na mesma época da construção cultural do hip hop.

ERRADO. Justificativa: Apesar do significado da palavra, slam também está ligado à poesia, não sendo restrito à música.

CERTO. Justificativa: Definição correta e simplificada do que é o slam.

ERRADO. Justificativa: O slam surgiu na década de 80 nos Estados Unidos, chegou ao Brasil nos anos 2000, mas ainda não é tão popular no país.

CERTO. Justificativa: Os grupos compostos exclusivamente por meninas foram criados devido à busca pela igualdade de gênero nos campeonatos de slam.  

ERRADO. Justificativa: De fato, os homossexuais estão mais expostos ao HIV. Devido à utilização do sexo anal receptivo, os homossexuais têm a chance maior de ter lesões durante a relação sexual e assim transmitir o vírus.

CERTO. Justificativa: O item é verdadeiro conforme os dados do documentário.

CERTO. Justificativa: Os 4 Hs (os grupos de risco: homossexuais, heroinômano, hemofílicos e haitianos) eram uma definição embasada em preconceitos. No entanto, ainda há comportamentos de risco, que favorecem a contração do vírus.

ERRADO. Justificativa: O vírus não era mais contagioso a essa época. Ele continua contagioso nos dias de hoje, e ainda são essenciais as medidas de prevenção. Além disso, salas de isolamento não tinham efeito na prevenção, uma vez que a transmissão do vírus não ocorre por via aérea.

ERRADO. Justificativa: O documentário foi produzido em homenagem a Caio Fernando de Abreu.

CERTO. Justificativa: De acordo com o médico Drauzio Varella, a igreja cometeu um crime ao proibir o uso de preservativos, diante do estado caótico da época.

ERRADO. Justificativa: O documentário une a objetividade e a subjetividade, ao expor dados, fatos, experiências, trechos literários e músicas de autorias com notoriedade no Brasil.

CERTO. Justificativa: O uso irregular dos medicamentos possibilita que o vírus passe por processos de alteração genética e desenvolva resistência ao tratamento. Portanto, apesar de ser possível viver bem, mesmo com o HIV, é necessário ser constante no uso dos medicamentos.

ERRADO. Justificativa: O documentário deixa claro que viver com o vírus não é mais tão complexo quanto era na década de 80, quando o vírus surgiu. O desenvolvimento de novas tecnologias para o tratamento possibilitou que pessoas vivam suas vidas normalmente, e até mesmo sem transmitir o vírus.

ERRADO. Justificativa: O PrEP e o PEP são medicamentos que são ingeridos antes ou depois da relação sexual e servem apenas como prevenção contra a contração do vírus. Depois de contraído, esses medicamentos não funcionam para tratamento. Além disso, o efeito preventivo é limitado no tempo.

CERTO. Justificativa: Determinadas formas de relações sexuais favorecem a ocorrência de lesões. Nesse caso, a exposição à lesão causa a contração do vírus. O sexo anal é um exemplo de uma dessas formas.

CERTO. Justificativa: O recorte feito por André Canto tem como objetivo trazer ao debate o aspecto preconceituoso e estigmatizado da aids, e levar o espectador à reflexão e conhecimento sobre a síndrome, para desconstruir os mitos existentes em torno do assunto, principalmente no que concerne aos homossexuais.

Nessa questão é muito importante discorrer sobre todo o processo pelo qual os negros passaram para que conseguissem os direitos que têm hoje. Alusões históricas são excelentes para esse tipo de argumentação. 


Nessa questão fale sobre como o racismo sempre esteve presente na estrutura da sociedade mesmo que às vezes despercebido. Interessante falar sobre como até hoje isso afeta muito a vida de muitos. 


CERTO. Justificativa: De fato o vídeo deixa bem claro que o racismo sofrido hoje é fruto dessa marginalização que ocorre há séculos.

CERTO. Justificativa: Um dos principais pontos levantados pelas pessoas que são a favor de medidas como cotas raciais é justamente o de que o Estado brasileiro não prestou a assistência às pessoas negras e, por isso, é o grande responsável pela consequente marginalização delas na sociedade, mesmo após o fim da escravidão.

ERRADO. Justificativa: O conceito de racismo estrutural deve ser utilizado para entender que o racismo sentido hoje pelas pessoas negras é fruto desse passado colonizador e escravocrata.

ERRADO. Justificativa: O Estado foi o responsável pela escravidão e, depois, não prestou nenhuma assistência aos negros e negras libertos, simplesmente aboliu a escravidão, pois estava sofrendo pressões externas.

ERRADO. Justificativa: As entrevistadas inclusive explicam que esses estereótipos que perduram até hoje são representações desse racismo estrutural.

CERTO. Justificativa: A Dra. Helena ressalta que esses fatores econômicos e sociais não representam coincidências, são fruto da marginalização provocada pelo racismo da sociedade.

LETRA B. Justificativa: Há o predomínio da descrição e da utilização de adjetivos nos fragmentos mencionados.

CERTO. Justificativa: O conto aborda todos os temas mencionados como o bullying sofrido pela pobre mãe e seu filho durante toda a narração, o que causou a exclusão social e problemas familiares, além de analisar as relações familiares.

ERRADO. Justificativa: Apesar da Caolha se impor ao filho por se envergonhar dela, ela se arrepende e volta a reproduzir o padrão social que se espera da mãe.
ERRADO. Justificativa: O conto apresenta uma linguagem simples e detalhista.
ERRADO. Justificativa: Antonico não chega a pedir desculpas para a mãe.
ERRADO. Justificativa: O narrador do conto é o narrador onisciente.

CERTO. Justificativa: Apesar de ter sido ocultada da lista oficial dos 40 imortais da Academia Brasileira de Letras e ter sido substituída por seu marido, Júlia Lopes de Almeida foi a única mulher presente na organização e criação da ABL.

Para uma boa resposta nessa questão, é necessário falar sobre como os defeitos da Caolha faziam com que a mesma sofresse por onde passasse. 


Nessa questão você deve falar um pouco sobre como atitudes como o bullying na infância podem trazer problemas psicológicos sérios à vítima em sua vida adulta. 


Nessa questão é necessário discorrer sobre desafios que vão desde o nível emocional, como ansiedade, até a nível de desamparo governamental. 


ERRADO. Justificativa: Augusto dos anjos utilizava a estrutura estética tradicional utilizada no parnasianismo e no simbolismo. Seus versos não eram livres e sua rima não era branca, o próprio poema O morcego é um exemplo disso, uma vez que possui rimas marcadas e segue a estrutura de um soneto tradicional.

ERRADO. Justificativa: O morcego é uma metáfora para a consciência humana e da mesma maneira que o eu-lírico se apresenta temeroso diante do animal, ele também apresenta comportamento semelhante ao deparar-se com a sua consciência.

CERTO. Justificativa: Augusto dos Anjos é um dos principais poetas pré-modernistas que inova na linguagem e na escolha dos temas centrais em sua poesia. Entretanto, o poeta recebe influências de outras escolas literárias que é possível identificar em sua obra.

CERTO. Justificativa: Segundo o poema, por mais que você fuja ou ignore a consciência ela sempre dá um jeito de estar presente.

ERRADO. Justificativa: Einstein acreditava ser quase impossível controlar o avanço das forças nazistas.

ERRADO. Justificativa: Segundo as cartas, Einstein acreditava que os militares escolhiam este caminho pela crença de que a guerra era um sinal nacionalista.

ERRADO. Justificativa: O cientista não se posiciona dessa forma em nenhum momento da carta.
CERTO. Justificativa: Einstein e Freud eram filhos de pais judeus e a preocupação com a guerra estendia-se a esse conceito.
CERTO. Justificativa: Nas cartas que Gandhi escreveu a Hitler, a temática era referente à guerra.
ERRADO. Justificativa: Freud acreditava que, em algumas circunstâncias, os vestígios da guerra ocasionavam leis positivas à sociedade. Porém, passavam rapidamente.
CERTO. Justificativa: Freud inicia sua epístola explicando sobre a relação entre violência e poder. No trecho acima, percebe-se que não se pode menosprezar a utilização da “força bruta” para garantir o cumprimento da lei.
ERRADO. Justificativas: Freud não utilizava a civilização como justificativa positiva da guerra, mas como uma das causas para que os conflitos acontecessem.
ERRADO. Justificativas: Freud garantia o contrário. O que estimula a guerra vai de lado oposto ao que daria fim a ela.
CERTO. Justificativas: As cartas analisadas possuem estrutura semelhante, obedecendo saudação, vocativo, despedida e utilização de termos que reforçam a presença de um interlocutor.

LETRA D. Justificativa: O item 1 prepara o aluno para o conhecimento da biografia de Mahatma Gandhi, visto que muitas questões propostas pelo PAS exigem além da obra, por isso é importante conhecer sobre a vida do autor.
CERTO. Justificativa: Um dos maiores alvos da guerra foram os judeus, pois, dentre outras questões, Hitler acreditava que o sucesso nos comércios judeus era um obstáculo ao desenvolvido dos homens arianos, levando-os ao extermínio de mais de 6 milhões de judeus mortos.
ERRADO. Justificativa: O motivo da resistência a escrever a carta foi por acreditar que seria impertinente.
CERTO. Justificativa: Ao se destinar a Hitler, Gandhi faz questão de enfatizar a importância das atitudes do líder nazista, enfatizando que ele seria o único capaz de inibir a guerra.
ERRADO. Justificativa: Gandhi deixa seus valores claros quando se diz um alguém que “evitou o método de guerra com sucesso considerável”.
ERRADO. Justificativa: Gandhi não se posiciona de maneira soberba, mas buscando que Hitler possa ouvir seus métodos.
ERRADO. Justificativa: Apesar de ambas apresentarem traços de interlocução, vocativo, assunto definido, a segunda não apresenta despedida.
CERTO. Justificativa: A primeira correspondência trazia um tom ameno visando sensibilizar Hitler, atingi-lo de forma humanizada. Já a segunda, não.

ERRADO. Justificativa: A questão está errada pois Hitler desejava o império alemão e a questão fala que nenhum dos dois desejava. 

CERTO. Justificativa: Nenhuma das duas correspondências chegaram a seu destino porque a Índia era colônia da Inglaterra.

LETRA C. Justificativa: Que exerce a função de conjunção e está complementando a oração anterior. O sujeito da oração introduzida pela conjunção que é o pronome me.
LETRA D. Justificativa: A uma oposição de ideias e estruturas entre as duas estrofes, uma vez que a primeira possui um teor mais pessimista e negativo, com versos curtos e breves, enquanto que na segunda há um sentimento de esperança e otimismo, seus versos são mais longos e expressam uma euforia do eu-lírico.
LETRA D. Justificativa: Drummond não trabalha exclusivamente com esse tema em sua poética, ele aborda vários outros também como a sua infância, a dor do amor não correspondido, as desigualdades sociais, o desafio de ser e estar no mundo e dentre outros.
CERTO. Justificativa: Nessa primeira estrofe o eu-lírico assume uma postura pessimista e negativa em relação aos dilemas, sociais e políticos, enfrentados pela sociedade que se encontra cada vez mais perdida em trevas.
ERRADO. Justificativa: Por mais que no primeiro bloco de versos haja a dominância da noite que de certa representa esses movimentos autoritários, na estrofe seguinte o poema acredita haver uma possibilidade de mudança a partir do surgimento da aurora que ajudará a transformar a realidade e fará surgir a manhã.
ERRADO. Justificativa: Por mais cansado que o eu-lírico possa estar, ele se mantém otimista na transformação que será gerada pela aurora.
CERTO. Justificativa: Assim como Manuel Bandeira, Drummond escreve sobre Itabira, sobre a sua infância, sobre suas saudades e crenças.
ERRADO. Justificativa: O poema não possui a mesma estrutura de um soneto, que é composto por duas estrofes de três versos e duas estrofes de quatro versos.

LETRA D. Justificativa: Uma vez no poema a morte, que é a indesejada das gentes, ou seja, aquela que ninguém deseja, é aceita. Além de ser o tema do poema, a morte também é tratada pelo poeta de maneira metafórica (figura de linguagem, na qual é utilizada para fazer uma comparação implícita.) e eufemisticamente (figura de linguagem, na qual suaviza uma informação).
CERTO. Justificativa: O eu-lírico está conformado com o seu encontro com a morte.
CERTO. Justificativa: No verso, a palavra em destaque assume o mesmo sentido que mistério, segredos escondidos.
ERRADO. Justificativa: O adjetivo caroável na verdade refere-se a morte.
CERTO. Justificativa: Devido a sua doença, Manuel Bandeira viveu constantemente à espera da morte e isso reverberou em suas obras, como em Consoada em que a morte é tratada metaforicamente.
CERTO. Justificativa: O eu-lírico se assemelha ao narrador, uma vez que durante o poema ele acaba narrando e descrevendo a sua expectativa, chegando até a imaginar um diálogo com a morte.
ERRADO. Justificativa: No último verso quando o poeta diz que suas coisas estão arrumadas e no seu devido lugar, ele ressalta que já está preparado e conformado para a chegada da morte. Isso não quer dizer que é importante organizar as coisas para dessa forma ter uma morte tranquila.
ERRADO. Justificativa: Ao se referir a morte como “iniludível”, o poeta além de demonstrar uma postura tranquila, ele apresenta consciência ao saber que não se pode enganar a morte.

Utilize dados estatísticos sobre a tuberculose para dar mais valor à sua resposta. Pesquise mais sobre a tuberculose para que tenha conhecimento suficiente para criar uma boa resposta. 


Discorra sobre todos os tipos de desafio, sejam eles psicológicos, financeiros, entre outros. Tente não perder a objetividade. 


LETRA B. Justificativa: I: Em, O Recado do Morro, por exemplo, a paisagem que ambienta a narrativa é o sertão do centro-norte de Minas Gerais. As liberdades linguísticas e os neologismos podem ser observados nos personagens da novela. II: Em suas obras, Guimarães Rosa transforma a paisagem em parte integrante da narrativa. Elevando-a para além da sua função geográfica. III: diferentemente dos regionalistas anteriores, Guimarães Rosa não retrata de forma pitoresca, e muito menos com afastamento, o regionalismo, em suas obras.
LETRA D. Justificativa: É errôneo afirmar que os nomes dos donos das fazendas, por onde a comitiva de Pedro Orósio passou, tem pouco ou nenhum significado para a obra. Já que, os nomes deles, assim como vários outros, ao longo da narrativa, fazem referência a planetas e deuses mitológicos.
LETRA A. Justificativa: Corpo de Baile é um conjunto de novelas e contos, publicado em 1956. Posteriormente, em 1964, em sua 3ª edição, a obra foi dividida em três volumes: Manuelzão e Miguilim, No Urubuquaquá, no Pinhém e Noites do Sertão. A novela, O Recado do Morro, faz parte do segundo volume.
LETRA A. Justificativa: Guimarães Rosa é um dos grandes escritores da literatura brasileira. Prosador, adotou o uso de um repertório regionalista e fez uso de neologismos, ou seja, criou e modificou vários termos e palavras. Além disso, adotou um estilo de prosa mais poética.
LETRA B. Justificativa: I: as características apresentadas, neste item, fazem referência ao personagem Guégue, o quarto mensageiro do recado do morro. IV: este fragmento faz referência ao personagem Malaquias, também conhecido como Gorgulho, o primeiro mensageiro do recado do morro, um eremita que morava sozinho em uma caverna.
ERRADO. Justificativa: O Morro das Garças é quem emite o recado destinado a Pedro Orósio. No entanto, ele não é conhecido por “Lapa do Urubús”. Este último, é o nome do local onde reside o primeiro mensageiro, Gorgulho.
CERTO. Justificativa: Ivo Crônico desejava matar Pedro Orósio, principalmente, por causa da mania que o personagem principal tinha de se enamorar pelas moças comprometidas. Entre elas, a namorada de Ivo.
ERRADO. Justificativa: Os sete mensageiros responsáveis pelo recado do morro são: Gorgulho, o primeiro mensageiro; Zaquias, irmão de Gorgulho; Joãozezim, um menino; Guégue, um bobo que trabalhava em uma fazenda; Nominedômine, um doido que anunciava o fim do mundo; Coletor, um “gira” que acreditava possuir uma grande fortuna; e, Laudelim, um músico que transforma o recado em canção.
CERTO. Justificativa: Durante a viagem, e na medida em que era transmitido de mensageiro em mensageiro, o recado foi sendo alterado. Somente, ao chegar em Laudelim, o recado tomou sentido e, ao ser transformado em canção, pôde ser compreendido por Pedro Orósio.

CERTO. Justificativa: É justamente a temática do conto.

CERTO. Justificativa: Ao longo dos anos, Margarida perde seu marido e seus dois filhos.

ERRADO. Justificativa: O texto não apresenta uma saída da situação e da problemática apresentada, apesar de a expor.

ERRADO. Justificativa: Clarice foi responsável por apresentar inovações no ambiente literário.

CERTO. Justificativa: Quase sempre, seus protagonistas são personagens femininos em ambientes urbanos.

CERTO. Justificativa: Clarice apresenta uma inovação nesse setor ao utilizar a quebra do fluxo linear da história em suas narrativas.

CERTO. Justificativa: No início do conto já há a simpatização pelo fato do narrador apresentar Mocinha como “doce”.

CERTO. Justificativa: Arnaldo é a personificação da sociedade que exclui e abandona os mais velhos.

ERRADO. Justificativa: Durante toda a história, Mocinha luta para recuperar suas lembranças, mas não se refugia nelas e nem tenta superar traumas por meio delas.

CERTO. Justificativa: A personagem encerra sua vida da mesma forma em que começou sendo apresentada.

LETRA D. Justificativa: Apenas as sentenças I e II estão corretas, a sentença III está incorreta porque não é a imagem do canto dos galos acordando os habitantes da cidade para o trabalho, mas sim da coletividade desse canto,  visto que um canto de um galo convida outro galo a cantar e assim sucessivamente até que o sol surge trazendo a manhã, ou seja, um novo dia.

LETRA E. Justificativa: A questão está incorreta, pois a associação de manhã a toldo não causa ruptura na ideia que vinha sendo trabalhada no poema, já que assim como um toldo a manhã abriga o sol.

LETRA B. Justificativa: O verso que melhor traduz a imagem da luz balão é o verso “(a manhã) que plana livre de armação” que retrata o sol e seus raios que são livres de qualquer armação no céu.

LETRA A. Justificativa: A única sentença em que é possível utilizar a crase é a III, pois a crase nada mais é que a fusão de uma preposição com um artigo, ela é sempre usada diante de palavras femininas, antes de expressões que indiquem hora e antes de locuções adverbiais femininas que indicam tempo, lugar e modo. Na frase “O resultado de seu trabalho foi comparado à luz da manhã”, o “A” possui crase porque o verbo comparar é um verbo exige um complemento preposicionado, uma vez que quem compara, compara algo ou alguém a alguma coisa e a luz é um substantivo feminino que vem acompanhada do artigo feminino A.

LETRA B. Justificativa: Tanto o poema quanto a pintura revelam a importância do coletivo, da solidariedade e da comunicação, uma única pessoa não consegue mudar muita coisa, mas várias pessoas juntas se ajudam e conseguem transformar um pedaço da realidade.

LETRA A. Justificativa: A obra apresenta traços de uma estética expressionista ao expressar esse contraste entre as duas personagens, ao enfatizar o sentimento que surge por meio da ligação entre esses dois seres.

ERRADO. Justificativa: Por mais que o poeta se preocupe com a forma, ele não escreve a respeito de temas subjetivos e intimistas, pelo contrário, ele busca se afastar em focar apenas no “eu” e em um único indivíduo.

CERTO. Justificativa: Da mesma maneira que o canto do galo ganha força quando cantado por vários galos, a solidariedade e a ação conjunta das pessoas possibilitam mudanças na sociedade.

CERTO. Justificativa: A questão está correta. João Cabral de Melo Neto não acredita que um poema é fruto de uma inspiração, para ele o poema é fruto de um trabalho intenso com a linguagem, a forma e o tema que você queira trabalhar. O autor escreve seus poemas com uma linguagem objetiva, precisa, racional e concisa e essa característica não diminui o lirismo do seu trabalho.

ERRADO. Justificativa: Segundo Hannah Arendt, quando menos poder o indivíduo ou governo conseguir exercer, maior será o uso da violência. Quando a violência total se instaura, não existe mais exercício de poder.

CERTO. Justificativa: O poder não é uma propriedade e sim um exercício. O poder exercido por uma autoridade é delegado pelo povo.

CERTO. Justificativa: A autoridade plena não precisa se utilizar do instrumento da violência para se realizar. O dominado aceita a autoridade de forma completa, sem necessidade de coerção.

ERRADO. Justificativa: A violência possui um caráter instrumental e, justamente por isso, deve ser utilizada de forma racional e a curto prazo.

ERRADO. Justificativa: A burocracia, segundo Arendt, é a forma de governo mais tirana que existe, uma vez que não existe uma figura a quem a população possa recorrer quando se sentir lesada ou violentada

ERRADO. Justificativa: Os indivíduos possuem o desejo de dominar, mas também o desejo de serem dominados, por isso o poder é delegado, pois existe a vontade de ser guiado por um líder.

ERRADO. Justificativa: A violência quando usada de forma instrumental e por um curto período de tempo é um exercício de racionalidade por parte do indivíduo que deseja restabelecer o seu exercício de poder.

CERTO. Justificativa: A violência apenas aparece quando o exercício do poder está enfraquecido, quanto menos poder, mais constante é o uso da violência, pois a população não apoia mais a forma de governo.

CERTO. Justificativa: O vigor, diferente do poder, é algo próprio de algumas pessoas e é uma característica que facilita o exercício de poder, pois confere autoridade ao indivíduo que o possui.

ERRADO. Justificativa: A diminuição do poder é a diminuição da autoridade, mas não da violência. A violência atua para tentar restabelecer a autoridade perdida.

LETRA D. Justificativa: Sargento Getúlio é um romance ambientado em Sergipe e tem um forte teor regionalista. No entanto, a obra de João Ubaldo Ribeiro, não faz parte da fase, da literatura brasileira, conhecida como Romance de 30, mas sim, da escola pós-modernista.

LETRA E. Justificativa: Logo no primeiro capítulo, de Sargento Getúlio, o personagem/ narrador informa que está levando um preso de Paulo Afonso, na Bahia, para Aracaju, em Sergipe. Além disso, cita várias outras cidades que passaram ou passarão antes de chegar ao destino final.

LETRA B. Justificativa: V: o personagem tem consciência das diferenças entre a aplicação das leis, regras e costumes da cidade em comparação ao sertão. Como pode ser observada no trecho: “Aracaju é mais difícil do que no interior, cidade grande tem testemunha por demasiado…”F: Getúlio deveria retirar o preso de Paulo Afonso, na Bahia, e levá-lo para Aracaju, em Sergipe. V: o que impede a continuidade da missão é a repercussão do caso na imprensa. Como pode se confirmar no trecho a seguir: “… tem jornalista a seu favor, está um sistema…” F: Getúlio é Sargento da Polícia Militar do estado de Sergipe. Além disso, o compromisso do personagem não é com a verdade, mas com o cumprimento da missão que lhe foi atribuída pelo chefe Acrísio Antunes. V: o preso, durante o trajeto, é alvo de constantes insultos e violência física. Getúlio se refere ao preso com desdém , “por mim podia sangrar logo, mas vai ter de sangrar em Aracaju. Isso é boi de matadouro é animal cheio de ideias”.

LETRA E. Justificativa: I: Getúlio é o personagem principal e também narrador. A narrativa é um extenso monólogo intercalado entre acontecimentos do presente e do passado que se misturam com pensamentos e reflexões sobre a vida e a morte, identidade, honra e violência, do personagem/ narrador. II: “… porque eu sou Getúlio Santos Bezerra e igual a mim ainda não nasceu… e no sertão daqui não tem ninguém mais brabo do que eu, todas as coisas eu sou melhor”. III: Em toda a obra é possível identificar palavras que foram escritas como o falar sertanejo do personagem, além de expressões e mitos regionais. Como, por exemplo, os mitos de não poder “beber água depois de chupar cana”, “comer coco tendo tosse” e, “comer jaca e beber qualquer espécie de cachaça”.

LETRA B. Justificativa: O uso da linguagem oral e dos regionalismos estão incorporados na narrativa. O personagem/ narrador contribui para validar esses usos, enriquecendo a obra.

LETRA E. Justificativa: Neste trecho, parte de uma reflexão do personagem, Getúlio reflete sobre o peso da vida e como as pessoas tendem a suportar todo tipo de má sorte, por medo do desconhecido que gira em torno da morte. Portanto, não há menção à fugacidade do tempo, ou seja, à rapidez, à velocidade com que o tempo passa. Pelo contrário, em realidade o personagem considera que “a vida é comprida demais”.

LETRA C. Justificativa: “Quem é que aguenta esse peso, nessa vida que só dá suor e briga? Quem aguenta é quem tem medo da morte… E aí a gente vai suportando as coisas ruins, só para não experimentar outras, que a gente não conhece ainda”. Esse trecho, do próprio texto, esclarece bem o item correto. Não é o medo da morte em si, mas do desconhecido que a acompanha. Não saber o que vem depois da morte é o que mantém as pessoas aguentando as mazelas da vida.

LETRAB B. Justificativa: Considerando que, aforismo é uma sentença breve e sucinta, carregada de um pensamento moral, pode-se afirmar que, a opção “levo ou não levo, é isso”, não é um aforismo, pois não se enquadra na premissa básica do termo.

LETRA E. Justificativa: A vida é efêmera, isto é, passageira, temporária, portanto, tem um fim. Com isso, a existência se torna um peso. Getúlio fala sobre essa efemeridade da vida quando afirma que, “a gente mesmo pode se despachar, até com uma faca”.

LETRA D. Justificativa: O uso dos versos interrogativos revela a revolta e descrença do poeta em relação a atitude dos políticos e ao cenário político e social em que se encontra.
LETRA E. Justificativa: Uma vez que a palavra logro possui significado semelhante ao da palavra em destaque.
ERRADO. Justificativa: O eu-lírico do poema distancia-se da postura conservadora e em diversos momentos do poema faz uma crítica a censura, a violência e a repressão.
CERTO. Justificativa: O substantivo masculino jazigo é o lugar onde uma pessoa é sepultada, sendo assim, é possível substituí-lo por túmulo sem alterar o sentido do verso.
ERRADO. Justificativa: No poema o poeta possui liberdade para transitar nos diferentes espaços, uma vez que ele é um observador, contudo, ele se considera um representante do povo e não dos políticos.
ERRADO. Justificativa: Apesar do poema fazer uma crítica aos sistemas de governo autoritários, o poema não segue a mesma estrutura de um soneto que é formado por catorze versos e quatro estrofes, dois tercetos (duas estrofes compostas por três versos) e dois quartetos (duas estrofes compostas por quatro versos).
ERRADO. Justificativa: O livro de poemas Presságio, publicado em 1950, marca a estreia da autora na poesia e na literatura brasileira.
CERTO. Justificativa: Segundo o poema, o maior amor do poeta é pelos homens e diferente dos políticos que acabam se vendendo por dinheiro e poder, o poeta é leal ao povo e a sua poesia não se corrompe.
CERTO. Justificativa: O substantivo masculino Logro significa um ato de má fé para enganar alguém, sendo assim, assume o sentido semelhante ao das palavras burlar e enganar.
CERTO. Justificativa: A escritora queria ser lida pelas pessoas, ou seja, ser mais popular, cansada de escrever uma literatura considerada séria, resolve escrever livros eróticos, como Caderno Rosa de Lori Lamby. Essa atitude chocou alguns críticos da época.

ERRADO. Justificativa: São as crianças que inventam a paixão de Dejanira pelo soldado e são elas quem escrevem as cartas.

ERRADO. Justificativa: As crianças preferiam brincar nos dias de sol, uma vez que o clima simulava o do deserto.

ERRADO. Justificativa: A palavra também é utilizada como uma metáfora ao paraíso.

CERTO. Justificativa: A movimentação no quartel, o instrumento encontrado na sala na qual as crianças entraram e a punição sofrida fazem alusão ao regime.

ERRADO. Justificativa: Caio Fernando Abreu foi perseguido durante a ditadura militar no Brasil, em virtude disso o autor mudava de endereço constantemente.

CERTO. Justificativa: A história é narrada por um narrador-personagem.

ERRADO. Justificativa: Os soldados, responsáveis pelo desaparecimento das crianças, não aparecem em nenhum momento entre os culpados apontados pelos pais e pela empregada.

ERRADO. Justificativa: Em suas obras, a temática do escritor estão ligadas à realidade social,  à desigualdade social, à ditadura, a presença do vírus HIV e dentre outros.

CERTO. Justificativa: Ao perceberem e sentirem na pele um pouco da realidade que acontecia no quartel, as crianças deixam de acreditar que aquele lugar era mágico e misterioso.

CERTO. Justificativa: A liberdade e o respeito são prerrogativas dos direitos humanos que proíbem qualquer tipo de tortura.

ERRADO. Justificativa: Assemelha-se à 2ª geração, não à 3ª, como o item deixa a entender, visto que a segunda se iniciou em 1930.
CERTO. Justificativa: Questões sociais e políticas são temáticas muito presentes nas produções da segunda geração do modernismo, a qual teve início com a obra citada de Drummond.
ERRADO. Justificativa: Não houve participação efetiva de Drummond na S.A.M de 22. Suas obras tiveram apenas influência das questões levantadas pelos autores da 1ª geração modernista.
CERTO. Justificativa: Drummond faz questão de elevar os feitos e a maneira como Nise lidou com as consequências de sua prisão na época da ditadura militar.
CERTO. Justificativa: Todas as características citadas se apresentam. Ao reforçar a humanidade de Nise com suas técnicas médicas, Drummond explora a existência humana. Confronta o homem contra a realidade quando traz à tona os meses que a psicanalista passou enclausurada, e, ao tomar posse da defesa de Nise, revela a importância de seu papel diante à realidade.
CERTO. Justificativa: Todas as características destacadas no item estão presentes na carta de Carlos Drummond de Andrade.
CERTO. Justificativa: A grandeza histórica de Nise se deve às mudanças trazidas por ela aos métodos medicinais utilizados por ela ao lidar com os indivíduos diagnosticados com esquizofrenia.
ERRADO. Justificativa: Os pacientes não foram curados por completo, mas havia melhora significativa em estado físico, mental e social.
ERRADO. Justificativa: Drummond produzia uma carta com características de carta aberta, e não apresenta despedida formal.
ERRADO. Justificativa: Graciliano enaltece a força de Nise, apesar de perder o brilho no olhar em alguns momentos. Em sua obra Memórias do Cárcere, eterniza a personalidade forte de Nise e, ainda, sua humanidade.
CERTO. Justificativa: Um dos maiores legados de Nise está no Museu do Inconsciente. Este espaço foi construído para expor as obras de seus clientes, o que tornou seu trabalho nacionalmente conhecido e reconhecido.

LETRA B. Justificativa: Os poemas de Ana Cristina não dialogam com o regime militar, eles abordam questões subjetivas e cotidianas de forma crítica. 

CERTO. Justificativa: Durante o auge da ditadura militar surge esse movimento artístico. Na poesia, os autores publicavam suas obras de maneira independente, sendo assim possuíam liberdade em sua criação estética. Em suas obras é comum encontrar versos livres e brancos, elementos prosaicos e uma linguagem mais simples e coloquial.

CERTO. Justificativa: Em sua obra é possível encontrar elementos subjetivos e íntimos, suas vivências e cenas ligadas ao cotidiano em que há um toque de melancolia.

ERRADO. Justificativa: O poema foi publicado em 1982 na coletânea indicada na questão, contudo, por mais que o título do poema seja Soneto ele não segue a mesma estrutura que um soneto, uma vez que não é formado por dois tercetos e dois quartetos e não possui métrica e rima definidos.

CERTO. Justificativa: A escritora contemporânea possui total liberdade em sua criação, em suas obras ela mescla o que é considerado não-literário ao literário, a exemplo disso está a construção de sua última estrofe do poema Soneto, no qual todos os versos são iniciados com letra minúscula.

CERTO. Justificativa: Existem elementos autobiográficos em seus escritos, porém, é necessário ter em mente que existe um limite entre o que é real e o que é inventado, a autora evidencia bem esse caráter no poema Soneto.

ERRADO. Justificativa: A escritora contemporânea não fez parte do movimento formalista, pelo contrário, ela participou de um movimento que ia contra o sistema conservador presente na academia e no meio editorial. E o contato com esses autores a influenciou bastante em sua produção poética.

ERRADO. Justificativa: A autora faz parte do grupo de poetas marginais, contudo, em sua obra é possível encontrar elementos autobiográficos, cotidianos, intimistas e subjetivos, a exemplo disso está a obra A teus pés.

LETRA C. Justificativa: A sentença I está incorreta porque no poema não há apenas elementos biográficos, há uma separação da figura da autora e da voz do eu-lírico. O poema levanta questionamentos existenciais, mas também fala do fazer poético, uma vez que o poema é composto tanto pela sua estrutura quanto pelo seu conteúdo. Além de falar do papel do leitor nesse processo, que direciona o seu olhar para o poema.

ERRADO. Justificativa: A preocupação de Darcy Ribeiro é justamente que o conhecimento científico seja amplamente divulgado para a população que está fora dos muros da universidade.

ERRADO. Justificativa: Darcy Ribeiro é um pensador pós-colonial, seu propósito é entender a realidade brasileira sem compará-la com a europeia ou esperar que um dia o Brasil ‘’evolua’’ até alcançar os padrões culturais europeus.

CERTO. Justificativa: É exatamente isso que o discurso Universidade Para Quê quer passar adiante, a necessidade de se problematizar a realidade nacional através da perspectiva de pensadores brasileiros.

CERTO. Justificativa: O conhecimento científico produzido apenas para o contexto universitário é sem propósito, uma vez que a transformação social só é possível se esse conhecimento for claro e entendível para toda a população.

CERTO. Justificativa: Essa forma de entendimento do mundo é a perspectiva do relativismo cultural, que busca compreender cada realidade por meio de seu próprio caminho, sem comparar culturas distintas ou hierarquizá-las.

ERRADO. Justificativa: As áreas do conhecimento mais perseguidas durante o regime militar foram as humanidades e ciências sociais, justamente por questionarem a contexto no qual o Brasil estava inserido.

ERRADO. Justificativa: O conhecimento produzido internamente não precisa ser voltado para a realidade internacional, não se limitando a produzir apenas sobre o que já foi produzido, mas sim refletir a nossa própria realidade, enriquecendo o conhecimento já existente.

CERTO. Justificativa: Os impactos da colonização fazem parte da realidade contemporânea. Pensar em Brasil é pensar nos fatores históricos que nos trouxeram até o presente momento, levando em conta os processos de exploração, desigualdade e escravidão.

CERTO. Justificativa: O Saber que é tão ressaltado na fala de Darcy Ribeiro é justamente o que leva em conta os padrões de produção intelectual internacional, para que o conhecimento seja legítimo dentro e fora de nosso país.

CERTO. Justificativa: O período do regime militar foi marcado por perseguições em inúmeras universidades, uma delas foi a Universidade de Brasília.

CERTO. Justificativa: A CF 1988 deu uma nova configuração para o cenário social do Brasil. Ulysses Guimarães, um dos principais articuladores da constituição, denominou corretamente ela de constituição cidadã, pois focava no cidadão como objeto da sua existência. O artigo sexto, que trata dos direitos sociais, é um exemplo disso.

CERTO. Justificativa: Ulysses Guimarães, o presidente da ANC, fez questão de dar voz a todos os setores da sociedade, para que fosse realmente uma democracia participativa, e consagrasse o princípio de que o poder emana do povo.

ERRADO. Justificativa: Sem consultar nenhum partido político ou Assembleia Constituinte, no dia 25 de março D. Pedro I promulgou a primeira Constituição de 1824, a primeira do país.

ERRADO. Justificativa: A CF 1824 foi do império, e não teve a participação direta do povo, e não reproduziu a vontade nacional.

Nessa questão é importante fazer um paralelo entre o que a constiuição prega e no quanto isso afeta nossas vidas diariamente, mais especificamente como isso pode reduzir o preconceito dentro da sociedade. 


Assim como na questão de número 5, nessa também há a necessidade de relacionar a constituição com a rotina diária da sociedade, levando em consideração o forte impacto desta. 


Nesta questão há uma necessidade de pesquisar sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos para em seguida fazer um paralelo com a Constituição Federal indicando os tópicos que se assemelham e os que não se assemelham. 



ERRADO. Justificativa: Os autores da Constituição Federal de 1988 se dividem em dois grupos, o das centenas de deputados e senadores integrantes da Assembleia Nacional Constituinte e o dos literalmente milhões de cidadãos brasileiros que clamavam e lutavam por uma nova Constituição para o Brasil, pela volta de uma democracia realmente participativa.

CERTO. Justificativa: No caso da ANC do Brasil, que tinha a função de transformar o país numa nação democrática, a sua composição era de 559 parlamentares, 487 deputados e 72 senadores, que foram eleitos nas eleições gerais de 1986 e que acumularam a posição de parlamentares com a de constituintes.

CERTO. Justificativa: É aquele que voluntariamente quer ser parte da construção coletiva do futuro e do presente do seu país.

ERRADO. Justificativa: Os direitos políticos podem ser definidos como todos aqueles direitos destinados a concretizar a soberania popular; como o conjunto de direitos que regulam a forma por meio da qual o povo consegue interferir no governo; como direitos essenciais ao indivíduo, pois através deles, o cidadão pode usufruir de outros direitos individuais, como o direito de expressão, direito de informação, direito de liberdade, o direito de consciência, entre outros.

LETRA B. Justificativa: O eu-lírico possui consciência das atitudes falhas naturalizadas pelo senso comum da sociedade.

ERRADO. Justificativa: Em nenhum momento o poeta afirma que bater é a melhor maneira de educar alguém, pelo contrário, ele reconhece o erro dessa atitude, mas se defende afirmando inocência, pois era uma prática banalizada na geração anterior e na sua.

ERRADO. Justificativa: A figura é usada como representação e oposição do passado e presente.

ERRADO. Justificativa: Por mais que os clássicos tenham o influenciado, Jorge Wanderley utilizava tanto as formas fixas tradicionais quanto as formas livres e coloquiais.

CERTO. Justificativa: O eu-lírico reconhece o erro da sua geração, mas se considera inocente por ser uma prática comum e aceita pela sociedade da sua época.

CERTO. Justificativa: No próprio poema Esses chopes dourados, o poeta mescla elementos narrativos com a lírica.

CERTO. Justificativa: O sábado, principalmente a noite, aparenta ser para o eu-lírico um dia mais agitado e cheio de mistérios.

ERRADO. Justificativa: O eu-lírico relaciona a esfinge ao dia de domingo.

ERRADO. Justificativa: O poema não possibilita afirmar que o eu-lírico detesta ir à praia.

Antes de falar sobre a geração do meio, é importante analisar as gerações anteriores e sucessoras do eu-lírico a ponto de entender verdadeiramente o peso de ser parte da geração do meio. 


LETRA A. Justificativa: Uma vez que o eu-lírico no decorrer do poema vai aos poucos se definindo a partir da visão e do discurso racista do seu opressor.

CERTO. Justificativa: Cuti é um autor extremamente importante tanto para a literatura contemporânea brasileira quanto para a literatura afro-brasileira, uma vez que suas obras representam e rompem com as injustiças, as desigualdades, o preconceito e os estereótipos associados a população negra.

CERTO. Justificativa: Junto com outros escritores Cuti fundou a série Cadernos Negros e o grupo Quilombhoje que ao longo de décadas vem produzindo pesquisas, debates, poemas, contos e textos críticos nos quais a população e a cultura afro-brasileira são elementos centrais.

ERRADO. Justificativa: Os discursos e ações que o eu-lírico assimila a sua personalidade e identidade são compostos de um pensamento preconceituoso e racista. 

ERRADO. Justificativa: Por mais que a população afro-brasileira seja a protagonista na obra de Cuti, a sua linguagem e a forma de seus poemas são livres. Sendo assim, o poeta tem total liberdade para escolher a estrutura de seus poemas que ora seguem versos livres e brancos ora rimas definidas com figuras de linguagem sonoras. O poeta também mescla poesia e prosa em algumas de suas produções.

CERTO. Justificativa: A palavra “trinar” possui o sentido parecido com a palavra gorjear que que significa cantar.

CERTO. Justificativa: O poema apresenta situações de violência e preconceito enfrentados pela população negra, como a violência na abordagem policial, a discriminação do negro na sociedade que é visto como inferior e precisa sempre entrar pela porta de serviço, a dificuldade nas relações amorosas e dentre outras.

CERTO. Justificativa: Cuti reflete a condição da população negra no passado e no presente, no próprio poema Quebranto é possível perceber essa articulação da história, uma vez que ele cita momentos pontuais da história do país que contribuíram para a criação de um pensamento e uma postura preconceituosa com a população afro-brasileira.

LETRA D. Justificativa: Por mais que o poema seja escrito em uma linguagem simples e coloquial, ele tematiza a solidão, o sofrimento e as dificuldades enfrentadas pela população afro-brasileira no geral e não somente a população nordestina.

CERTO. Justificativa: A estrofe em que há respectivamente a presença de uma anáfora e uma elipse é a quinta estrofe. Para responder a questão é necessário saber o que é uma anáfora e uma elipse, a Anáfora é a repetição de termos ou expressões que se encontram sempre no início da frase ou do verso, enquanto que a elipse é a omissão de um termo na sentença que é facilmente identificado. A anáfora está presente no início do verso “às vezes” que é repetido no início de quase todas as estrofes do poema e no verso “às vezes as migalhas do que sonhei e não comi” há a elipse do ver ser conjugado na primeira pessoa do presente do indicativo “sou”.

CERTO. Justificativa: Conceição Evaristo cria, a partir de sua obra, um cenário particular que reflete vários outros cenários reais.

CERTO. Justificativa: A personagem foi julgada erroneamente pela sua condição de mulher negra e pobre.

CERTO. Justificativa: Se o pronome possessivo “sua” fosse utilizado, poderia causar ambiguidade na oração, uma vez que poderia se referir tanto ao homem que pagava sua própria passagem, quanto à Maria.

ERRADO. Justificativa: A frase se refere à resposta dada por Maria ao responder a pergunta do ex-companheiro que a questionou para saber se ela havia tido outros filhos sem ele.

CERTO. Justificativa: A primeira oração tem o papel de localizar o tempo em que a ação ocorreu.

ERRADO. Justificativa: O tipo de discurso utilizado na narrativa é o indireto-livre, já que, muitas vezes, o narrador dá voz aos personagens para que eles pronunciem suas próprias falas.

CERTO. Justificativa: Como uma figura materna, a felicidade de Maria se encontra na felicidade de seus filhos.

ERRADO. Justificativa: As facas-laser com que os passageiros se armavam servem como metáfora para aquilo que deixou em Maria cortes que chegavam até a sua alma.

ERRADO. Justificativa: Conceição Evaristo deixa claro que não está afirmando nenhum discurso meritocrático, mas sim, expondo uma realidade que se configura como cruel.

ERRADO. Justificativa: Apesar de assumir que o conceito de Biopoder não é o suficiente para explicar a realidade analisada por ele, Mbembe incorpora e se utiliza do termo de Foucault para desenvolver sua teoria.

CERTO. Justificativa: Geralmente as minorias sociais são os grupos mais marginalizados e discriminados socialmente, o que facilita seu processo de desumanização.

ERRADO. Justificativa: O Brasil é um país extremamente desigual, que passou por um processo de colonização e escravidão que segregou a população negra, por exemplo, que segue sendo discriminada e é alvo do Necropoder cotidianamente.

ERRADO. Justificativa: O Necropoder se manifesta de forma racional, uma vez que constrói a imagem do outro como não sujeito, retirando sua subjetividade e facilitando o processo de morte social.

CERTO. Justificativa: O exemplo dado por Mbembe é o da própria escravidão, que retirava o sujeito de seu lar, de sua identidade e o transformava em um objeto, uma propriedade. Esse processo é a própria morte social, pois desconfigura o sujeito como ser humano

ERRADO. Justificativa: O Estado e a política são as principais instituições que excluem e segregam certos grupos sociais, e é a própria violência legítima do Estado que acaba por ser responsável pela morte desses indivíduos, como é o caso da violência policial.

ERRADO. Justificativa: O que o Atlas mostra é justamente que durante o ano de 2017, mais de 75% das mortes causadas por homicídio tiveram como vítimas pessoas negras.

ERRADO. Justificativa: A política, para Mbembe e Bataille, age como uma espiral, hora retrocedendo, hora avançando, o que justifica as práticas violentas que retornam em períodos históricos nos quais já deveriam ter sido superadas.

CERTO. Justificativa: Tanto o Biopoder quanto o Necropoder são práticas de dominação, que buscam disciplinar os corpos e produzir os comportamentos esperados de certos sujeitos sociais.
CERTO. Justificativa: Ao tirar as características humanas do outro, fica mais fácil de desconstruir o sentimento de identificação com esses sujeitos, o que facilita a falta de comoção em relação à morte desses indivíduos.

ERRADO. Justificativa: Houve crescimento, mas alguns anos depois se percebeu, claramente, que se tratava de um recurso limitado.

ERRADO. Justificativa: Foi uma retaliação à desvalorização da moeda norte-americana, que afetava a economia do Oriente Médio, e ao apoio ocidental à invasão da Síria e do Egito por Israel.

CERTO. Justificativa: Em busca de formas de sobreviver, a indústria petrolífera passou a investir em fontes alternativas de energia e a automobilística, a planejar o desenvolvimento de carros elétricos, que necessitam de baterias capazes de armazenar grande quantidade de energia.

Nessa questão, por ser uma questão consideravelmente maior, deve-se tomar cuidado para não fugir do tema e para não responder de forma vaga. Resgate os acontecimentos mais importantes na sua pesquisa e discorra sobre eles. 


CERTO. Justificativa: Juliana tinha pais e familiares envolvidos na área da educação, e isso ficou claro que foi algo que a incentivou a ir mais longe.

ERRADO. Justificativa: Nem sempre, pois os materiais sintéticos podem ser feitos de outros materiais poluentes ao meio ambiente.

Retire somente o que julgar mais importante na sua pesquisa e responda de forma objetiva, mas ainda assim, com uma resposta rica em detalhes. 


CERTO. Justificativa: De acordo com o Boletim Epidemiológico sobre HIV/Aids do Ministério da Saúde do Brasil, referente aos casos notificados até junho de 2017, o grupo populacional entre 15 e 19 anos continua apresentando taxas crescentes de incidência de Aids.

ERRADO. Justificativa: A distribuição deveria ser sigilosa para encorajar os adolescentes a fazerem uso do benefício.

CERTO. Justificativa: Além de oferecer uma série de informações adjacentes aos jovens soropositivos, o principal objetivo foi fornecer informações para a criação e aplicação de políticas públicas.

ERRADO. Justificativa: Não se trata de pandemia, mas de epidemia.

CERTO. Justificativa: Com o fim de mostrar na realidade como é a vida dos soropositivos, os jovens, objetos da pesquisa, dizem que as orientações educacionais nas escolas devem ser dadas por pessoas que utilizam uma linguagem mais próxima da dos jovens e que, de preferência, sejam também portadores de HIV.

Após pesquisar os conceitos, faça a diferenciação entre eles. Uma resposta que só expõe os conceitos é considerada errada visto que o enunciado pede a diferenciação. 


Existem diversas novas estratégias para prevenção do HIV, destaque somente as principais e discorra sobre  a chance de êxito destas. 


ERRADO. Justificativa: Boa parte deles são desenvolvidos com essa finalidade, mas existem outras modalidades de algoritmos que, por exemplo, podem criar os seus próprios padrões baseados nos dados usados como base.

Importante falar sobre a capacidade que a inteligência artifical tem de absorver todos os tipos de informações, inclusive padrões discriminatórios. Além disso, argumente a favor de uma solução para impedir essa absorção. 


CERTO. Justificativa: A rede social Facebook tem um algoritmo que mostra somente informações que são do interesse do usuário. Isso é feito com base em padrões de comportamento do usuário dentro da comunidade.

CERTO. Justificativa: Há várias iniciativas para identificar, por exemplo, fake news e informações falsas na internet.

CERTO. Justificativa: Sistemas de aprendizado de máquina utilizam alguma base de dados e, quase sempre, ela é alimentada por humanos.

error: Conteúdo protegido.
Rolar para cima

Assine o plano Premium+

Plano Premium+